Início Renault Kwid E-Tech chega em agosto custando R$ 142.990 e assume o posto de carro elétrico mais barato do Brasil

Renault Kwid E-Tech chega em agosto custando R$ 142.990 e assume o posto de carro elétrico mais barato do Brasil

15 de abril de 2022 às 11:44
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Renault Kwid E-Tech - carro eletrico - carro eletrico mais barato do Brasil - carro eletrico barato
Pré-venda já começou; entrega do veículo começa em julho – imagem: Renault/Divulgação




O Renault Kwid E-Tech está prestes a chegar ao país e promete roubar o título de carro elétrico mais barato do Brasil do JAC E-JS1, ganhando destaque também por ser um carro totalmente econômico.

A Renault anunciou nesta quinta-feira (14) o lançamento de seu novo carro elétrico Renault Kwid E-Tech, versão totalmente elétrica do subcompacto que chegará em agosto com o valor de R$ 142.900. Devido a esse preço, a novidade da francesa, que está sendo importada da China assumirá o posto de carro elétrico mais barato do Brasil, que pertencia ao JAC E-JS1, que atualmente está no valor de R$ 164,900. De acordo com a montadora, a pré-venda do Renault Kwid E-Tech está começando agora, por um valor de R$ 999 e o preço anunciado está garantido até julho, quando poderá ser reajustado.

Renault Kwid E-Tech possui 298 km de autonomia

Kwid E-Tech apresentação – Reprodução/Youtube

A fabricante disponibilizará o carro elétrico mais barato do Brasil no Renault on Demand, seu programa de assinatura, em planos de 12 a 48 meses, nesta forma, os gastos com IPVA, manutenções e seguro são incluídos. Na apresentação do lançamento, a montadora francesa ressaltou o custo mais baixo de manutenção, se comparado ao das versões mais comuns.

De acordo com a empresa, nos três primeiros anos, as revisões são totalmente gratuitas. A garantia é de três anos, assim como nas outras configurações, enquanto a cobertura de fábrica para as baterias do carro elétrico são de 8 anos. A montadora também destacou que o custo por km rodado do Renault Kwid E-Tech é de apenas R$ 0,06, o que é um grande avanço comparado aos R$ 0,48 da versão com motor a combustão, considerando que a gasolina possui um preço médio de R$ 7,30/ L no Brasil.

O carro elétrico conta com baterias de 26,8 kWh, o que gera uma autonomia de 298 km em uso urbano e de 265 km no ciclo misto, combinando rodagem na cidade e na estrada. Quando recarregado em uma tomada residencial de 20 A e 220V, o veículo demora cerca de 9 horas para recuperar 190 km de autonomia. Já em relação ao desempenho, a francesa afirma que o carro elétrico mais barato do Brasil oferece uma potência de 65 cavalos e aceleração de zero a 50 km/h em 4,1 segundo. O veículo pesa cerca de 977 kg.

Confira os equipamentos inclusos no carro elétrico mais barato do Brasil

Em uma estação de carregamento rápido, o veículo consegue atingir 190 km de autonomia em apenas 40 minutos e, quando utiliza um carregador do tipo Wallbox de 7 kW, são necessárias 2 horas e 50 minutos para que o Renault Kwid E-Tech saia dos 15% a 80% do estado de carga.

Além disso, o carro elétrico mais barato do Brasil conta com o modo ECO e frenagem regenerativa, itens essenciais para contribuir com a redução de consumo de energia destes tipos de veículos, principalmente no uso urbano.

A lista de equipamentos de série conta com 6 airbags, freios ABS com Braking Assist System (BRAS), controle de estabilidade (ESP), câmera de ré, assistente de partida em rampa (HSA), sensor de estacionamento, direção elétrica, sistema multimídia Media Evolution, entre outros itens.

Detalhes que fazem o Kwid E-Tech ser o mais barato

O Renault Kwid E-Tech é equipado com o sistema Acoustic Vehicle Alert System (AVAS), que emite um sinal sonoro de alerta aos pedestres até o veículo atingir 30 km/h.

A montadora também destaca que o modelo elétrico tem a vantagem de possuir grande parte de seus componentes da versão de combustão, um ponto que faz com que ele seja o carro elétrico mais barato do Brasil devido a redução do custo da manutenção. Aliás, as 3 primeiras revisões do veículo, custam apenas a metade do valor cobrado pelo Kwid com motor flex.


Relacionados
Mais recentes