MENU
Menu
Início Gasmig vai congelar tarifa do GNV por 90 dias no próximo mês, para deixar preço do combustível mais atraente aos novos consumidores

Gasmig vai congelar tarifa do GNV por 90 dias no próximo mês, para deixar preço do combustível mais atraente aos novos consumidores

21 de outubro de 2021 às 11:05
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Gasmig - GNV - consumidores - tarifa do GNV - combustível
A Gasmig decidiu congelar a tarifa sem impostos do Gás Natural Veicular por 90 dias, a partir de 01/11/2021 – crédito: GASMIG/Divulgação

A companhia acredita que com o congelamento da tarifa do gás natural veicular (GNV), estado de Minas Gerais terá preços mais atraentes, fazendo com que os motoristas passem a utilizar o combustível  

A Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) anunciou esta semana que pretende congelar a tarifa sem impostos do Gás Natural Veicular, o GNV. Esta decisão passará a valer logo no dia 1° de novembro e durará por cerca de 90 dias. De acordo com dados da Gasmig, a economia poderá chegar a 50% para quem utiliza gás natural veicular, principalmente os novos usuários do combustível.

Leia também

Tarifa do GNV será reajustada para facilitar aquisição

De acordo com o presidente da Gasmig, Pedro Magalhães, essa iniciativa servirá para beneficiar os consumidores do GNV. Entretanto, o segmento industrial terá um reajuste de 2,45%.

Esse reajuste na tarifa do GNV, segundo Pedro Magalhães, acontece devido ao fato de crescimento da venda do gás, atrelada à cotação do dólar e ao maior gasto dentro do setor industrial.

Magalhães relata que a solução aos proprietários de veículos que estão enfrentando problemas com o aumento dos combustíveis, é a utilização do gás natural, por ser uma opção muito mais econômica. Além disso, não existe a possibilidade dos consumidores enfrentarem risco de desabastecimentos.

GNV como alternativa para abastecer veículos em meio a crise de desabastecimento

O estado de Minas Gerais conta com aproximadamente 43 mil veículos que utilizam o gás natural. O custo médio para que o equipamento seja instalado, de acordo com Pedro Magalhães, vai depender da potência do veículo, podendo variar entre R$ 4 mil e R$ 5 mil.

Mensalmente, cerca de 600 veículos são modificados em Minas Gerais para receberem essa inovadora modalidade de combustível. A meta atual da Gasmig é que até o fim do ano de 2022, esse número cresça, com uma estimativa de mil por mês.

Na opinião de Magalhães, o cenário atual tem apontado uma mudança nos conceitos dos motoristas, que estão indo em busca de uma nova opção de combustível, que não prejudique seu orçamento, além de ter um preço mais atrativo. Os preços dos combustíveis líquidos atualmente têm pesado no bolso dos que trabalham e necessitam de veículos para se locomover.

Impacto do congelamento das tarifas do GNV e investimento em postos especiais de abastecimento

O impacto gerado pelo congelamento das tarifas do GNV, segundo o presidente da Gasmig, poderá ser medido pelos próprios consumidores. Em uma pesquisa realizada pela Gasmig, a média de preço do metro cúbico do gás natural na Belo Horizonte e em Contagem, região metropolitana da capital, é de R$ 4,29, abaixo da média de preço do etanol, que é de R$ 4,88 e da gasolina, custando atualmente cerca de R$ 6,49.

Além de o GNV estar sendo bastante utilizado em veículos, o combustível também pode ser utilizado em casas e apartamentos. No estado, cerca de 70 mil residências são abastecidas com o gás natural.

Magalhães reforça que a empresa possui grande potencial para servir muito mais residências em Minas Gerais, além de ainda não cobrirem nem 10% de todo o potencial da empresa. A Gasmig, atualmente, já está investindo na criação de postos especializados para abastecer veículos com o gás natural, em rodovias de Minas Gerais.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR