Ultrapar vende Oxiteno para se concentrar em investimentos de energia renovável e focar na transição energética

Valdemar Medeiros
por
-
17-08-2021 12:22:15
em Energia Renovável
Ultrapar - Oxiteno - investimento - energia renovável - transição energética Ultrapar anunciou de um contrato de US$ 1,3 bilhão com a Indorama Ventures PLC para a venda de Oxiteno – créditos: EPBR

Em meio à transição energética, Ultrapar vende Oxiteno, após vender Extrafarma e ConectCar, para focar seus investimentos na energia renovável e se preparar para a transição energética

A Ultrapar anunciou nesta segunda-feira (16) a venda de sua unidade de químicos especiais Oxiteno para o Indorama, grupo da Tailândia. O contrato de venda teve um valor total de US$ 1,3 bilhão, de acordo com a empresa. A venda ocorreu pelo fato da empresa querer manter o foco na transição energética, pretendendo investir mais no mercado de energia renovável.

Leia também

Ultrapar vende Oxiteno, Extrafarma e ConectCar

De acordo com a Ultrapar, a Oxiteno e a Indorama possuem cooperações nos negócios de óxidos derivados e integrados, principalmente, no portfólio downstream de tensoativos. Trabalhando em conjunto as duas empresas criarão um player de relevância mundial na produção de etoxilados. A venda da Oxiteno está ligada diretamente à estratégia da Ultrapar em focar no mercado de energia renovável.

A empresa, que vendeu recentemente a Extrafarma à Pague Menos e 50% de sua participação na ConectCar à Porto Seguro, está agindo para desenvolver oportunidades de investimentos em energia renovável, com foco na crescente transição energética. O fim da venda da Oxiteno terá algumas condições de usos, incluindo a aprovação por autoridades concorrenciais tanto americanas quanto brasileiras.

Será concedido, ainda, direito de preferência aos acionistas da Ultrapar que pretenderem comprar ações da Oxiteno na proporção das respectivas participações no capital social da empresa e pelo mesmo preço por ação a ser pago pela empresa Tailândesa. Os acionistas da companhia, que adquirirem o direito, agora passarão a ser acionistas diretos da Oxiteno.

Diretor financeiro e de relações da Ultrapar se pronuncia

Além dos investimentos que estão sendo estudados pela companhia em refino, gás natural e outros, a Ultrapar avalia oportunidades de investimentos na energia renovável, segundo o diretor Financeiro e de Relações da empresa, Rodrigo Pizzinatto.

De acordo com o executivo, com a venda da Oxiteno, o grupo caminha rumo a negócios focados na transição energética. A venda reforça a visão de que a empresa está em um momento de oportunidades em investimento em energia renovável, óleo e gás. Além disso, Pizzinatto afirma que o grupo Ultra também avalia oportunidades de ampliação e competitividade em ativos que continuam no portfólio da companhia.

Dívida da Oxiteno permanecerá junto com a venda

O forte desempenho da Oxiteno nos últimos meses, de acordo com Pizzinatto, contribuiu para que o valor da empresa subisse, havendo um ganho de capital na venda já que o valor de livro (R$ 1,7 bilhão) é menor que o da venda de US$ 1,3 bilhão.

Os recursos serão encaminhados diretamente para o caixa da Ultrapar e uma dívida “intercompany” de aproximadamente US$ 750 milhões da Oxiteno junto com a empresa na venda. Sendo assim, o desembolso de Imposto de Renda sobre ganho de capital ficará abaixo de US$ 70 milhões de acordo com o executivo.

O recebimento da primeira parcela ocorrerá no início do próximo ano, assim como o recebimento dos recursos pela venda de 50% da ConectCar, citados anteriormente. A segunda parcela referente à Oxiteno será recebida em dois anos após o contrato e não haverá precedente para desembolso.  

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe