Estaleiros da Coreia do Sul irão construir 200 navios, enquanto isso no Brasil…

Estaleiros da Coreia do Sul irão construir 200 navios, enquanto isso no Brasil…

abril 9, 2018 Off Por Paulo Nogueira

O país pretende entrar nos top’s 8 construtores de navios no setor naval do mundo, gerando mão de obra e aquecendo a economia

A falência da Hanjin deixou o sector em sobressalto e tem levado a uma série de medidas do Governo sul-coreano para que o cenário não se repita com outras companhias do país. Desta feita, foi anunciado um plano que visa a encomenda de 200 navios nos próximos três anos, que pretende revitalizar a indústria do shipping mas também da construção naval. A mega-encomenda faz parte do plano de reestruturação sul-coreana para as suas indústrias de shipping e de construção naval, liderado pelo Ministro dos Oceanos e das Pescas. Será constituída por 140 navios graneleiros e 60 navios porta-contores – entre mega-navios com 20.000 e 14.000 TEUs.

“Depois da falência da Hanjin Shipping, as vendas da indústria do shipping da Coreia do Sul sofreram uma quebra de 10 triliões de won, e a tonelagem de porta-contentores de deep sea foi reduzida para metade”, admite o Ministro dos Oceanos sul-coreano, Kim Young-choon, acrescentando: “Preparámos um conjunto de medidas abrangentes para apoiar as indústrias de transporte marítimo e de construção naval, que enfrentam uma recessão prolongada, intensa concorrência e regulamentações ambientais”.

Novas unidades farão a HMM escalar na tabela

Saliente-se que a maior transportadora marítima sul-coreana de contentores, a Hyundai Merchant Marine Co. (HMM), tem hoje uma frota com capacidade para 340.000 TEUs (próprios e fretados), sendo o 12.º maior operador do mundo (já contando com a ONE como operador único). O Ministro dos Oceanos admite que as entregas de porta-contentores para a HMM serão todas feitas até 2020, elevando a capacidade da companhia para cerca de 1 milhão de TEU, o que a colocará no top-8 mundial.

Coreia do Sul também quer revitalizar a indústria naval

Também a indústria da construção naval sul-coreana tem enfrentado perdas recentes e o governo local pretende inverter a situação. Para além destas encomendas, o Ministro dos Oceanos planeia uma série de fusões e parcerias entre estaleiros de menor dimensão de forma a aumentar a sua competitividade. Está também, por outro lado, à procura de novo ‘dono’ para a Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering Co., que registou pesadas perdas nos últimos tempos.

Fonte: Cargo Revista (Portugal)