Enauta fará obras de modificação no FPSO OSX-2, navio em processo de aquisição com a OGX, petroleira de Eike Batista

Flavia Marinho
por
-
27-05-2021 14:46:39
em Petróleo, Óleo e Gás
Eike - china - chineses - mineração - óleo e gás - energia - infraestrutura - emprego - porto do açu - FPSO - Enauta - OGX FPSO OSX / Fonte: Reprodução – Via Google

O FPSO OSX-2 foi construído pela SBM em 2013 e está parado na Ásia depois dos problemas de corrupção envolvendo o ex-bilionário Eike Batista

Enauta iniciou o processo de licitação para obras de modificação de um navio-plataforma (FPSO) para o campo de petróleo de Atlanta, na Bacia de Santos. A informação é de que a unidade é o FPSO OSX-2, que foi construído pela SBM Offshore e entregue à OGX  —  petroleira de Eike Batista, em setembro de 2013.

Leia também

O FPSO OSX-2 foi construído pela SBM em 2013 e está parado na Ásia depois dos problemas de corrupção envolvendo o ex-bilionário Eike Batista.

Além de obras no turret, a plataforma terá que passar também por adaptações para operar em lâmina d’água mais profunda, superior a mil metros. O contrato do FPSO definitivo de Atlanta terá prazo de afretamento de 15 anos, mas poderá ser prorrogado dependendo dos resultados da produção.

Processo de licitação do FPSO e retorno de produção da Enauta no campo de Atlanta

A licitação da Enauta considera um contrato exclusivo de 12 meses com uma opção de compra pelo vencedor. 

O FPSO, que tem capacidade para produzir 100 mil barris por dia de petróleo, produziria nos campos de Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia, na Bacia de Campos, operados pela OGX — petroleira do ex-bilionário Eike Batista. Nunca entrou em operação e atualmente pertence aos credores da empresa.

A unidade conectará de 6 a 8 poços produtores, dos quais 3 já estão em operação no Sistema de Produção Antecipada (SPA). Segundo informações a plataforma terá que ser adaptada para 50 mil barris/dia, já que irá operar com um óleo mais pesado de 14º API.

“Iniciamos esta licitação confiantes na resiliência de nosso projeto. O SPA trouxe informações importantes para reduzir as incertezas na implementação do sistema definitivo, que será desenvolvido somente com tecnologias já dominadas”, diz o diretor de produção da Enauta, Carlos Mastrangelo.

A Enauta informou no dia 22 de fevereiro retornou com a produção do Campo de Atlanta, que havia sido suspensa desde o dia 27 de janeiro para reparo de equipamentos. A retomada ocorreu após a companhia trocar definitivamente os tubos de um dos aquecedores do poço 7-ATL-4HB-RJS.

Eike fecha parceria com a China e ganha capital ‘infinito’ para colocar em prática projetos de óleo e gás, mineração, energia renovável e infraestrutura no Brasil

Após ver seu império indo por água a baixo, o ex bilionário Eike Batista tem ocupado o seu tempo nutrindo uma lista de pelo menos 11 projetos que ele chama de ‘unicórnios’, dentre os quais um gasoduto que liga o Brasil ao Paraguai, novas minas de ouro, energia renovável e nanotecnologia, assim relata com exclusividade o Brazil Journal.

Os investimentos conjuntos da China com Eike vão atingir dezenas de bilhões de reais em projetos de óleo e gás, mineração, energia renovável e infraestrutura

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.