Início Bolsonaro diz em entrevista que existe a possibilidade de substituição do presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna

Bolsonaro diz em entrevista que existe a possibilidade de substituição do presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna

16 de março de 2022 às 16:27
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Petrobras, presidente, Bolsonaro
(Brasília – DF, 03/03/2022) Cerimônia alusiva ao Dia Mundial de Doenças Raras. Foto: Anderson Riedel/PR

Devido às críticas feitas ao presidente da Petrobras após o aumento dos preços dos combustíveis, Bolsonaro fala sobre a possível substituição

O presidente Jair Bolsonaro, afirmou nesta quarta-feira (16) que existe a possibilidade de substituir o atual presidente da Petrobras, devido às críticas devido às críticas que Joaquim Silva e Luna está recebendo após o aumento dos preços dos combustíveis, que ocorreu no dia 11 de março.

Leia também:

Ao ser questionável sobre a possível substituição no comando da Petrobras, o presidente Bolsonaro respondeu à TV Ponta Nega, exibida nesta quarta-feira que “Existe essa possibilidade”. “Todo mundo no governo – ministros, secretários, diretores de empresas, presidentes de estatais – pode ser substituído se não estiver fazendo o trabalho a contento. Então não quer dizer que vai ser trocado ou que não vai ser trocado. Eu só não posso trocar o vice-presidente da República, o resto todos podem ser trocados, obviamente por motivo de produtividade, motivo de falha ou omissão no respectivo serviço”, acrescentou o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Segundo o Exame, o presidente Bolsonaro retornou às críticas a Petrobras devido ao aumento dos preços dos combustíveis, no qual a Petrobras reajustou a gasolina em 18,8% e o diesel em 24,9%. De acordo com Bolsonaro, ele está esperando um retorno da Petrobras para rever os preços que foram absurdamente aumentados na última semana.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Aumento dos preços dos combustíveis

Disparada dos preços do petróleo reflete no bolso dos brasileiros. A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (10/03) novos reajustes nos preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha. Novo aumento acontece após quase 2 meses de valores congelados nas refinarias da estatal. Segundo a Abicon, mesmo com o novo reajuste, gasolina e diesel continuam com valores defasados em relação aos preços praticados no mercado internacional.

O preço médio da gasolina para as distribuidoras subirá de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro, ou seja, um reajuste de 18,8%. Já no caso do diesel, o preço médio praticado por litro será reajustado de R$ 3,61 para R$ 4,51, ou seja, uma alta que chega aos 24,9%.

No caso do GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), mais conhecido como gás de cozinha, teremos um reajuste de 16,1%, onde o preço praticado por kg passará de R$ 3,86 para R$ 4,48, equivalente a R$ 58,21 por 13 kg.

Bolsonaro dispara críticas à Petrobras e governo autoriza o Ministério de Minas e Energia a alertar postos que não seguirem a redução do preço dos combustíveis aprovada pelo Congresso

O presidente segue com comentários ácidos ao anúncio da Petrobras de aumento no valor dos combustíveis. A estatal afirma que, ao contrário do que governo diz, os reajustes foram necessários. No último sábado, dia 12 de março, o Governo afirmou que irá solicitar ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para advertir os postos de combustíveis que permanecerem com o Preço divulgado pela Petrobras. Os postos devem diminuir os valores cobrados nas bombas depois da mudança nos impostos votada e aprovada no Congresso. Para saber mais, confira esta matéria na integra clicando aqui.

Relacionados
Mais recentes