Tim usa energia solar para potencializar 4G no Brasil e afirma que alcançará todos os municípios brasileiros até 2023

Valdemar Medeiros
por
-
15-04-2021 12:45:05
em Energia Renovável
Tim - 4G - energia solar - Torre 4G da Tim em SP – Fonte: Tim divulga

Tim está utilizando sistemas de energia solar off-grid no projeto de expansão da sua cobertura 4G para cobrir 100% do Brasil até 2023

A operadora Tim, está utilizando sistemas de energia solar off-grid no projeto de expansão de sua cobertura 4G que alcançará todos os municípios brasileiros até 2023. Com o projeto da Operadora locais de difícil acesso e sem energia elétrica disponível, passarão a contar com tecnologia 4G da Tim a partir da instalação de torres e antenas alimentadas por painéis de energia solar.

Leia também

Os dois primeiros sistemas off-grid de energia solar estão localizados e foram ativados em fevereiro, em parceria com a Highline. Um deles fica em Presidente Bernardes, fornecendo cobertura 4G para parte da BR 374, e outro fica em General Salgado, atendendo a SP 463.

Outros 13 sistemas de energia solar também estão em fase de instalação nos estados de São Paulo, ainda com a Highline, e em parceira com IHS e Winity em Santa Catarina, Pará e Acre.

Tim e Enel anunciam parceria para construção de usinas solares no Brasil

Ações da Tim no mercado e energia solar

Essa iniciativa faz parte dos objetivos da Tim no uso de fontes renováveis de energia, de ecoeficiência e de acesso à conectividade, que já está em instalação no país, levando 4G da empresa a diversos locais que hoje não são atendidos por outras operadoras.

Cada sistema tem sua própria geração de energia solar com painéis fotovoltaicos e para garantir uma autonomia completa e mais capacidade para ciclos de carga e descarga, o projeto as baterias de lítio, trazendo como resultado uma maior vida útil do equipamento. Segundo a Tim isso garante uma maior cobertura 4G com infraestrutura simplificada, de baixo impacto ambiental e menor custo.

O estimado em redução de emissão de dióxido de carbono é de aproximadamente 3 tCO2/MWh ao ano em cada sistema, e a redução de consumo de energia convencional é de pelo menos 15 MWh ao ano.

Construção de Atenas 4G em SP

No cronograma da operadora apresentado nesta terça-feira, 13, há outros 13 sites que se preparam para receber energia solar. Os projetos em São Paulo têm apoio da Highline. Por sua vez, os sites programados em Acre, Pará e Santa Catarina terão apoio de IHS e Winity.

Na arquitetura, a solução off-grid terá ocupação física máxima entre 16 m² a 24 m², para uma autonomia muito superior, de 36 horas. Isso permitirá uma redução de 3 toneladas de dióxido de carbono (CO²) por MWh ao ano por site. Em redução de consumo convencional, a expectativa é de 15 MWh a menos anualmente.

A tecnologia de sites com energia solar faz parte do plano da TIM para ter 80% de ecoeficiência na transmissão de dados e 90% do consumo de energia de fontes renováveis até 2025. Recentemente, a companhia anunciou a construção de duas usinas solares na Bahia como parte de sua iniciativa de energia verde.

Palavras do CTIO da Tim Brasil

Segundo Leonardo Capdeville, objetivo da operadora é levar conectividade em todos os cantos do Brasil usando diversas tecnologias, para cobrir 100% do pais com a sua rede 4G até 2023.

Mario Girasole, VP de Assuntos Regulatórios e Institucionais da operadora fala sobre a importância de iniciativas verdes como esta, alinhadas aos pilares ESG da companhia. Segundo ele o projeto faz parte das suas ambições ESG e vai também colaborar com a sua meta de, até 2025, cobrir 80% de ecoeficiência no tráfego de dados e ter 90% do seu consumo de energia vindo de fontes totalmente limpas, além de ajudar com aspectos sociais ao promover a inclusão digital

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.