MENU
Menu
Início TechnipFMC espera faturar alto em projetos do Subsea brasileiro

TechnipFMC espera faturar alto em projetos do Subsea brasileiro

27 de abril de 2019 às 01:17
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
TechnipFMC
Subsea brasileiro valorizado

Expectativa da empresa é por grandes contratos no Brasil para os próximos dois anos no Pré-sal da bacia de Santos

A TechnipFMC divulgou na última quinta-feira (25/04), que em cinco projetos no subsea brasileiro são esperados contratos que superem a ordem de US$ 4,5 bilhões nos próximos dois anos.
Os projetos seriam: Itapu, Mero 2 e Búzios V, operados pela Petrobras; Lapa NE e Lapa SW, da francesa Total, e Carcará, da norueguesa Equinor.

A empresa, como uma das maiores fornecedores do mundo de bens e serviços do segmento subsea, está muito otimista com o quadro que está se desenhando.
Só com Itaipu e Mero 2, a technipFMC espera que os contratos fiquem na casa de algo em torno de US$ 250 milhões e US$ 500 milhões, cada um.
Com Búzios e Lapa, espera-se US$ 500 milhões e US$ 1 bilhão (em cada, NE e SW), respectivamente e em Carcará, mais de US$ 1 bilhão.

A bacia de Santos é a responsável por todos esses contratos, em seu Pré-sal a TechnipFMC deposita suas fichas e espera conseguir uma boa parte dos mesmos.
Como a Petrobras já tem a estimativa de primeiro óleo destes campos divulgada, o otimismo da TecnhipFMC deve se confirmar, pois a estatal brasileira já declarou que conta com Búzios V para 2021, Mero 2 para 2022 e Itapu para 2023.

Em relação aos campos da Total, eles passam por uma nova fase de desenvolvimento e em Carcará, espera-se que a Equinor comece a produção entre 2023 e 2024.

Contratos já garantidos pela TecnipFMC

A TechnipFMC já fechou contratos importantes no Brasil neste início de ano, conforme nosso portal Click Petróleo e Gás divulgou aqui, um deles foi de fornecimentos de tubos flexíveis para o campo de Lapa na casa de US$ 75 milhões a US$ 250 milhões.
O outro contrato fechado recentemente pela empresa foi o de interligação submarina do campo de Mero 1, com valor estimado pela companhia entre US$ 500 milhões e US$ 1 bilhão.

A Schlumberger assinou dois contratos com a Modec ! Veja aqui quais foram e fique informado !

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR