Presidente da Usiminas confirma que alto-forno 2 será reativado em junho e empregos serão abertos em Minas Gerais

Roberta Souza
por
-
19-05-2021 16:38:36
em Indústria e Construção Civil
Usiminas – Minas Gerais - empregos Alto-forno da Usiminas/ Fonte: Diário do Comércio

Sergio Leite, presidente da Usiminas, confirmou a reativação do alto-forno 2 para junho deste ano, com geração de empregos em Ipatinga, Minas Gerais

Em uma entrevista realizada de maneira virtual na semana passada, o presidente da Usiminas, Sergio Leite, confirmou a reativação do alto-forno 2 para o dia 1º de junho deste ano. O local que estava paralisado desde abril do ano passado, devido à pandemia, e possui capacidade de produção de cerca de duas mil toneladas de ferro gusa por dia. Com a reativação, muitos empregos serão gerados na cidade de Ipatinga, no estado de Minas Gerais. Veja ainda: Usiminas abre processo seletivo para candidatos sem experiência de todas as áreas de ensino médio técnico e superior em SP, MG e mais, para vagas de estágio 2021

Produção e geração de empregos com a reativação do alto-forno 2

Em entrevista à imprensa, o presidente da Usiminas, Sergio Leite, destacou que a empresa possui grande plano de investimentos para este ano. A Usiminas, que saltou de um processo de falência quase iminente para um papel de destaque no seu segmento, realizará aportes em torno de R$ 1,5 bilhão, contribuindo para geração de empregos no estado de Minas Gerais.

O CEO da Usiminas afirma que serão centenas de projetos, envolvendo diversos segmentos, tendo potencial de geração de milhares de vagas de empregos. Sergio ainda afirmou que grande parte destes investimentos serão destinado à Usina de Ipatinga, no estado de Minas Gerais. Ele ainda afirma que estão retornando a operação do alto-forno 2, no dia 1º junho, e confirma que esses investimentos, além de gerarem vagas de trabalho durante a implementação dos mesmos, empregos serão gerados para operação, a partir do funcionamento dos equipamentos.

Com a reativação do alto-forno 2, no estado de Minas Gerais, o presidente da Usiminas afirmou que o impacto em termos de produção será de 60 mil toneladas mensais de ferro gusa e mais de 60 mil toneladas de placas/mês, o que daria um incremento na produção superior a 700 mil toneladas/ano.

Veja ainda: Usiminas anuncia que irá investir R$ 1,5 bilhão neste ano

A Usiminas informou, em nota, no início deste ano, que planeja investir cerca de R$ 1,5 bilhão em 2021 em unidades de siderurgia, mineração e transformação, de acordo com o guidence da empresa. No documento, a empresa também destacou a previsão de venda de aço, que gira em torno de 1,2 milhão de toneladas, enquanto a venda de minério de ferro deve ficar em 9 milhões de toneladas.

A companhia reverteu o prejuízo de R$ 424 milhões, registrado no primeiro trimestre de 2020, auge da crise, e teve lucro líquido de R$ 1,2 bilhão entre janeiro e março deste ano. O Ebitda (indicador muito usado para analisar empresas de capital aberto) por sua vez, atingiu R$ 2,4 bilhões, um avanço de 325% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe