Porto do Açú fecha com Estados Unidos acordo para exportações de produtos brasileiros

Porto do Açú Estados Unidos

O evento Rio Oil and Gas começa a trazer bons frutos para o Brasil, executivos americanos e do Porto do Açú assinam compromisso para novo ciclo de prosperidade entre as duas nações para atividades de exportação

O Porto do Açú que na verdade é um complexo portuário, já começa o evento Rio Oil and Gas coletando bons frutos e aproveitando a sua mega estrutura que enche literalmente os olhos de qualquer player do planeta, tantos para atividades de mercantes quanto para o segmento petrolífero e já esta caminhando para ser o mais completo do Brasil, vide mundo.

No Primeiro dia do evento,  o Porto de Houston assinou um acordo de colaboração com o Porto do Açú para reforçar as relações e aumentar o intercambio de exportações  de produtos entre o Brasil e Estados Unidos, que na sua parte serão graneis e insumos do mercado de óleo e gás.

Este termo de cooperação chega em um momento muito bom e é extremamente estratégico para  Prumo Logística, diz o presidente da empresa no Brasil, José Magella.

Projetos no Porto do Açú em andamento

Além da Termoelétrica GNA I que está em fase de construção neste momento no complexo portuário que estará em funcionamento em 2021, a GNA II iniciará suas obras em 2019 e está prevista para funcionar em 2023. Magela que o pico de empregos na construção das duas termoelétricas chegará à 4.500 colaboradores e com investimento total de 8 bilhões de reais, se tornando o maior gerador de energia elétrica por termoelétricas da America Latina com sua incrível capacidade 3GW.

Além disso, um terminal de regaseificação será instalada para escoar a produção de gás das Bacias de Santos e Campos, tal com seu processamento e utilização do complexo. Os gasodutos já existentes, serão conectados a este HUB, facilitando também o comércio do produto para uso doméstico e exportação.

O executivos estão de olho no mercado de manutenção de unidades offshore, como sondas/navios de perfuração e embarcações. Atualmente, o Porto do Açú está com a sonda West Catarina em um de seus terminais em warm stacking e está de olho no mercado brasileiro de fabricação e montagem de módulos de plataformas. Reparos  de equipamentos submarinos e descomissionamentos estão dentro do portfólio de serviços pretendidos também.

A construção de uma malha ferroviária entre Rio e Vitória também é outro salto significativo no desenvolvimento de logística interna, isso vai diminuir significativamente os custos logísticos, facilitando o transporte de cargas e graneis de todos os tipos. Vale lembrar que 60% dos custos de produtos desta natureza é relacionado a transporte.

Haverá também a construção de um heliporto no Complexo e muitas empresas estão interessadas e atuar no projeto. O finalidade é atender as operações logísticas de pessoas para as plataformas offshore e de materiais, dividindo as operações na Bacia de Campos com Macaé, e talvez até extinguindo-a destes tipos de operações.

https://clickpetroleoegas.com.br/ceo-da-equinor-diz-que-o-brasil-esta-em-uma-posicao-fantastica/




Quer trabalhar em grandes empresas multinacionais em 2019?

Fazer Curso de Inglês - Se você já é profissional do setor, com curso técnico ou superior, você deve fazer o Curso de Inglês para Iniciantes Clicando aqui. Muitas multinacionais enfrentam o problema de não terem profissionais que não dominam esta idioma, obrigado as a contratarem de outros países e desvalorizando a mão de obra nacional.

Trabalhar Embarcado sem Técnico ou Superior- Se você não tem qualificação alguma mas sonha em trabalhar na Marinha Mercante, é totalmente possível adquirindo o Método 4 Passos Para Trabalhar Embarcado Acessando o Curso Aqui.
The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior