Por R$ 95 milhões, Petrobras realiza a venda de 3 usinas termelétricas em Camaçari, na Bahia

Roberta Souza
por
-
04-05-2021 17:22:50
em Refinaria e Termoelétrica
Petrobras – usinas termelétricas – Bahia Fachada da Petrobras/ Fonte: Poder360

A Petrobras as usinas termelétricas Arembepe, Bahia 1 e Muricy para a Empresa São Francisco Energia

A Petrobras divulgou ontem (03/05) que concluiu a venda de 3 usinas termelétricas, localizadas no Polo de Camaçari, no estado da Bahia. A compradora dos empreendimentos foi a subsidiária da Global Participações, a São Francisco Energia, que pagou cerca de R$ 95 milhões nas 3 usinas termelétricas movidas a óleo combustível.

Venda das usinas termelétricas no estado da Bahia

As usinas termelétricas que foram vendidas pela Petrobras estão localizadas no Polo de Camaçari, na Bahia, sendo elas: Arembepe, Bahia 1 e Muricy, com potência instalada total de 329 MW.

O Polo de Camaçari, na Bahia, possui contrato de comercialização de energia em ambiente regulado, válido (para a UTE Arembepe e Muricy) até dezembro de 2023, e para a UTE Bahia até dezembro de 2025.

O contrato entre a Petrobras e a São Francisco Energia

Esse valor de R$ 95 milhões pelas 3 usinas termelétricas não levará em consideração os reajustes previstos no contrato até o final da operação, devendo o contrato atender aos pré-requisitos, como a aprovação do Comitê de Gestão de Defesa Econômica (Cade) e da agência reguladora Administração Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Segundo Roberto Ardenganhy, diretor de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade da Petrobras, as vendas das 3 usinas termelétricas são importantes para que o mercado possa ter uma indústria mais forte e competitiva. Ardenganhy ainda afirma que o objetivo da Petrobras é maximizar o valor do seu portfólio e dar oportunidade para que outras companhias do mesmo segmento possam prosperar. Além disso, acredita que a chegada dos novos donos traz boas perspectivas para as usinas termelétricas em Camaçari, no estado da Bahia.

Já para Juliano Matos, diretor de Relações Institucionais da Global Participações em Energia, os desinvestimentos da Petrobras podem acarretar em uma maior competitividade e na criação de novos investimentos. Ele ressalta que a empresa compradora das 3 usinas termelétricas viu, de forma direta, a manutenção dos empregos, o atendimento tempestivo dos compromissos sociais e ambientais e o respeito aos contratos e a disponibilidade energética, essenciais para o desenvolvimento nacional.

Outras usinas termelétricas estão no plano de venda de ativos da Petrobras

A Petrobras informou, ainda, que o projeto de desinvestimento da UTE Canoas, localizada no Rio Grande do Sul, ainda está em andamento, e as próximas etapas do processo serão divulgadas ao mercado oportunamente. A usina tem uma potência instalada de 249 MW.

Em 2013, a usina termelétrica gerou 4.043 megawatts (MW) médios de energia elétrica para o Sistema Interligado Nacional (SIN) e, em 2014, a geração foi de 4.761 megawatts (MW) médios, por meio das 21 usinas termelétricas próprias e alugadas, que compõem o parque gerador da Petrobras.

A Petrobras deu início à fase não vinculante de comercialização de quatro termelétricas em junho de 2020 – três em Camaçari, no estado da Bahia, e uma em Canoas, no Rio Grande do Sul.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe