Início PetroRio traz inovação aos campos de Polvo e Tubarão Martelo com a inauguração de sistema de produção de energia a gás, que contribuirá para melhores condições ambientais

PetroRio traz inovação aos campos de Polvo e Tubarão Martelo com a inauguração de sistema de produção de energia a gás, que contribuirá para melhores condições ambientais

16 de março de 2022 às 18:50
Compartilhe
Siga-nos no Google News
PetroRio, energia, gás
Foto: Reprodução Google Imagens (disponível no site O Globo)

Com o sistema de geração de energia a gás, a PetroRio irá diminuir suas emissões de CO2 e o consumo de diesel nas plataformas

Foi inaugurado no FPSO Bravo um novo sistema de produção de energia pela PetroRio, instalado nos campos de Polvo e Tubarão Martelo, ambos localizados na Bacia de Campos. A geração de energia elétrica no sistema passará a ser feita com o gás natural produzido no próprio polo, para substituir o uso do diesel. A partir das diminuições da combustão do gás no flare da unidade e do consumo do diesel muito presente nas plataformas, bem como a redução da logística relacionada à distribuição desse combustível, o novo sistema de energia tem uma grande premissa de ganhos ambientais.

Leia também outras notícias relacionadas:

De acordo com informações da companhia de petróleo PetroRio, o site PetroNotícias divulgou que a queda do consumo direto de óleo diesel será de aproximadamente 60 mil litros por dia. Além disso, ela reitera que a suspensão da emissão de dióxido de carbono (CO2) corresponderá ao plantio de cerca de 30 mil árvores. A mudança do módulo de tratamento e compressão de gás aconteceu sem que a interrupção da produção fosse necessária. A iniciativa só se tornou viável devido ao tieback entre os dois campos, que foi finalizado no mês de julho de 2021.

Nesse sentido, Francilmar Fernandes, diretor de Operações da PetroRio, afirma: “Com o tieback entre Polvo e Tubarão Martelo, a PetroRio consolidou a geração de energia elétrica dos dois campos em um único FPSO, o Bravo. Juntos os campos chegavam a consumir cerca de 80 mil litros de diesel por dia. Com o aproveitamento do gás produzido no campo, que antes não era aproveitado, a expectativa é suprir 80% dessa demanda com grandes benefícios ambientais e financeiros”.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Em seguida, o diretor acrescentou que essa adequação era a fase final do projeto de interligação das unidades de Polvo e de Tubarão Martelo. Após o tieback entre os campos e a utilização do gás natural para a produção de energia, a PetroRio foi capaz de atingir as metas do chamado “Projeto Fênix”, que foi lançado pela petroleira em julho do ano passado. Por enquanto, como consequência, a empresa já obteve a diminuição do lifting cost do polo a um valor inferior a US$ 12 por barril.

Assim, a redução dos custos do polo possibilita que uma quantidade maior de óleo seja retomado nos reservatórios ao longo de um período mais amplo e afeta diretamente a diminuição significativa das emissões. A vida econômica dos dois ativos da PetroRio foi ampliada até 2037, o que corresponde a um aumento de 15 anos e uma adição de 40 milhões de barris ao estoque do Campo de Polvo. “Serão mais 15 anos gerando empregos e royalties para os estados e municípios envolvidos”, finaliza o diretor Fernandes.

PetroRio dispara e aumenta produção de petróleo em 19% em 2021

A PetroRio divulgou na noite da última quinta-feira, 6 de janeiro, os dados prévios de sua produção de óleo e gás durante o ano de 2021. Conforme descrito no relatório, a petroleira concluiu o período com 31.615 barris de óleo equivalente extraídos diariamente. O volume equivale a um crescimento de cerca de 19% em comparação com os números de 2020 – ano em que a PetroRio teve a produção de 26.569 barris de óleo equivalente por dia. Para mais informações, basta clicar aqui e ler a matéria completa.

Relacionados
Mais recentes