Petrogal renova contrato e vai operar no Porto do Açu até 2023

Petrogal e Porto do Açu

Cliente do terminal desde 2017, a Petrogal quer dobrar o número de operações de exportação realizadas no terminal do Porto do Açu.

Operando no Porto do Açu desde 2017, a Petrogal assinou a renovação de contrato com a Açu Petróleo (joint venture entre a Prumo Logística e a Oiltanking) e vai continuar as operações no Porto do Açu, em São João da Barra, até 2023.
A assinatura do acordo prevê a continuidade das operações de transbordo de petróleo no Terminal e reforça a excelência operacional do terminal. Porto do Açú para o mundo: Representantes estiveram na Bélgica e Escócia.

O CEO da Açu Petróleo, Victor Snabaitis Bomfim, falou sobre a renovação da parceria, “A continuidade desta parceria é muito importante para a Açu Petróleo, pois nos incentiva cada vez mais a mantermos nosso compromisso com a excelência operacional e respeito inegociável ao meio ambiente. A Petrogal foi a primeira empresa a operar com navios VLCCs em nosso terminal. Estou certo de que este compromisso, juntamente com a previsibilidade e segurança que oferecemos em nossas operações foram fatores chave para esta renovação”.

Já o CEO da Petrogal, Miguel Pereira, falou sobre os investimentos da empresa no Brasil, “A Petrogal é o terceiro maior produtor de óleo e gás no Brasil e uma das empresas mundiais cuja produção registra um crescimento mais acelerado. O Brasil é a nossa principal base de desenvolvimento e isso exige o acesso a infraestruturas confiáveis, devidamente equipadas em termos tecnológicos e ambientais.”

O Terminal

Com seu calado de 25 metros, o Terminal de Petróleo (T-OIL) da Açu Petróleo é o único terminal privado no país com capacidade para receber navios tipo VLCC, que tem capacidade de armazenamento de até 2 milhões de barris de óleo cru.
O Terminal possui ainda rês berços e capacidade licenciada para movimentar até 1,2 milhão de barris de petróleo/dia.

O Terminal de Petróleo do Açu opera desde 2016 já tendo realizado mais de 95 operações, mas as operações com navios VLCC representaram 40% do total movimentado até hoje.
Além da Petrogal, o terminal também atende a Petrobras, a Shell e a Equinor.

O CEO do terminal falou sobre a perspectiva para fechamento dos números deste ano, “Para este ano, a previsão é movimentarmos o dobro dos volumes de 2018. Além disso, estamos avançados no desenvolvimento do projeto para tancagem onshore que, além de proporcionar uma otimização na logística de manuseio de petróleo para os nossos clientes, estará capacitado para oferecer novos serviços, como armazenagem, dewatering e blending”, declarou Bomfim.

Leia também ! Estado do Espírito Santo atrairá 20 empresas graças as mudanças no setor de óleo e gás !

Renato Oliveira

About Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)