MENU
Menu
Início O Diesel russo mantém forte presença no mercado brasileiro mesmo após reajuste da Petrobras, afirma S&P

O Diesel russo mantém forte presença no mercado brasileiro mesmo após reajuste da Petrobras, afirma S&P

12 de dezembro de 2023 às 21:48
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
combustíveis fósseis, petróleo, Âmbar Energia, Braskem, COP28, CPI da Braskem, Diesel, Global Stocktake (GST), Importação, J&F, preço do diesel, preço do petróleo, recuperação judicial, Rússia, S&P Global, Tarifa de energia, Unigel, Venezuela
Complexo Industrial Portuário de Suape, em Pernambuco (Foto: Divulgação) – Todos os direitos: EPBR

Preço do diesel brasileiro se aproxima do produzido no Golfo do México, mas ainda mais caro que o russo. Importação de diesel russo pode reduzir custos.

As importações de diesel russo para o Brasil continuam em alta, de acordo com informações da S&P Global. Mesmo com o reajuste anunciado pela Petrobras, a demanda pelo diesel russo permanece forte e deve se manter em crescimento no ano de 2024. A perspectiva de aumento na importação de diesel russo mostra a dependência contínua do Brasil em relação aos combustíveis fósseis, em especial o petróleo, demonstrando a constante necessidade de encontrar alternativas sustentáveis para a matriz energética do país. For more information, click here.

Importação de diesel russo

Reajuste do preço do diesel

A Petrobras reduziu o preço do diesel em 6,6% para as distribuidoras na última sexta-feira (8/12). Com isso, praticamente eliminou a defasagem que existia em relação ao mercado internacional.

  • O valor do diesel brasileiro agora está próximo do produzido no Golfo do México, nos EUA, mas ainda está mais caro que o russo.

  • Os traders trabalham com a expectativa de mais um reajuste em janeiro pela Petrobras.

Petróleo estável. O preço do petróleo fechou perto da estabilidade nesta segunda-feira (11/12), com temores com uma desaceleração chinesa contrabalançando perspectivas otimistas para a demanda americana e europeia.

  • O WTI para janeiro fechou em alta de 0,13%, a US$ 71,32 o barril. O Brent para fevereiro subiu 0,25%, a US$ 76,03 o barril.

Consolidação das petroleiras. A Occidental Petroleum anunciou a compra da Crown Rock por US$ 12 bilhões. Com isso, vai reforçar seu portfólio de gás não convencional nas bacias do Permiano, a maior do país, e de Midland.

  • A aquisição vai adicionar 170 mil barris de óleo equivalente por dia (boe/d) à produção da Occidental em 2024. E acrescentar 1,7 mil áreas exploratórias não desenvolvidas.

  • A aquisição é parte de um movimento de consolidação do mercado de petróleo norte-americano. Somente este ano, foram anunciadas duas das maiores fusões do século: Chevron/Hess e ExxonMobil/Pioneer.

Credores pressionam Unigel. Os detentores de R$ 500 milhões em debêntures emitidas pela Unigel aprovaram o início dos procedimentos para execução da dívida. A empresa, no entanto, conseguiu uma suspensão por 60 dias. As dívidas somam mais de R$ 3 bilhões.

CPI da Braskem. Deve ser instalada hoje no Senado a Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar o risco iminente de colapso na mina da Braskem em Mutange, em Maceió (AL).

  • Autor do requerimento da instalação, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) deve ser o relator.

COP28 sem consenso. A ‘eliminação gradual dos combustíveis fósseis’ foi retirada do rascunho do Balanço Global (GST, em inglês) – o documento mais aguardado da Conferência Climática da ONU (COP28). A conferência termina nesta terça-feira (12/12) e ainda não havia um consenso sobre os termos do documento.

  • O texto divulgado em Dubai, na segunda (11/12), chama os países para ‘reduzir tanto o consumo quanto a produção de combustíveis fósseis, de maneira justa, ordenada e equitativa’.

  • A linguagem foi criticada pela ministra Marina Silva e, caso aprovada, será uma vitória para a Opep e seus aliados.

  • E uma derrota para uma coalizão de mais de 80 países, incluindo os Estados Unidos e membros da União Europeia, que pressiona por um acordo que aborde a eliminação gradual dos combustíveis fósseis.

Próximas COPs

Próximas COPs. A COP29 será em Baku, no Azerbaijão, entre 11 e 22 de novembro de 2024. Já a COP30 será em Belém, entre 10 e 21 de novembro de 2025. A decisão foi tomada por consenso em sessão plenária na conferência.

Recorde de CBIOs. O RenovaBio estabeleceu um novo recorde de emissão de créditos de descarbonização (CBIOs) em novembro de 2023, com 4,3 milhões de títulos que comprovam a eficiência energética e ambiental na produção de biocombustíveis.

  • Até então, o maior número de CBIOs emitidos em um mês tinha sido 3,3 milhões, em outubro de 2020.

  • Até novembro, já foram emitidos 32,3 milhões de CBIOs, mais do que em todo o ano passado.

  • Cada crédito equivale a uma tonelada de carbono que deixou de ser lançada na atmosfera por meio dos combustíveis renováveis.

Raízen compra rede de recarga. A Raízen Power comprou toda a rede de recarga de veículos elétricos da startup Tupinambá, com 204 carregadores de corrente alternada (AC) — e potencial de expandir para mais de 600 pontos adicionais de 7,4 a 22 kW de potência.

Energia da Venezuela. O preço de importação da energia da Venezuela pela Âmbar (J&F) supera em muito patamares históricos. Segundo a Folha, despachos podem chegar a R$ 1.080 por MWh. O Ministério de Minas e Energia justifica que custo é menor que geração isolada para atendimento a Roraima.

  • A Âmbar afirma que haverá uma redução de R$ 1 bilhão nos gastos em relação às térmicas a diesel hoje existentes.

Opinião: ‘Átomos para a paz’: marco do uso pacífico da energia nuclear completa 70 anos. Desmistificar percepções negativas da fonte é um desafio crucial, escreve Marco Antonio Alves.

 

Fonte: EPBR

Inscreva-se
Notificar de
guest
Seus comentários são moderados antes de serem aprovados ou não! Portanto, estão proibidos os seguintes termos: palavras de baixo calão, ofensas de qualquer natureza e proselitismo político. A infração destas regras ocasionará na impossibilidade de comentar e até mesmo exclusão de seu cadastro. Seus comentários, perfil e atividades são vistos por MILHÕES DE PESSOAS, então aproveite esta janela de oportunidades e faça seu cadastro aqui ou faça login com suas redes sociais.
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x