Montadora sul-coreana Hyundai suspende completamente sua produção de veículos na fábrica de Piracicaba, interior de São Paulo

Valdemar Medeiros
por
-
08-07-2021 11:52:16
em Indústria e Construção Civil
fábrica - hyundai - São Paulo - Piracicaba - Fábrica da sul-coreana Hyundai, em Piracicaba, foi inaugurada em 2012 — Foto: Thomaz Fernandes / G1 / Arquivo

A gigante dos automóveis, Hyundai, suspende totalmente sua produção de veículos na fábrica de Piracicaba, no interior de São Paulo. A planta já teve dois turnos suspensos pela marca e agora ficará totalmente paralisada até o dia 12 de julho

Uma das maiores montadoras do mundo, Hyundai, suspendeu a produção de veículos em sua fábrica em Piracicaba, no interior de São Paulo, que produz carros como HB20 e Creta. A montadora sul-coreana já havia suspendido dois turnos de trabalho, mantendo apenas um em operação, entretanto a falta de chips tornou a situação ainda mais complicada.

Leia também

Semicondutores são os responsáveis pela suspensão de atividades na fábrica

Atualmente, toda a fábrica de Piracicaba está com atividades suspensas, inclusive a produção de veículos. Isso ocorre devido à falta de semicondutores e o prazo previsto para que as atividades normalizem é até o dia 15 de julho. Entretanto, os dois turnos que haviam sido suspensos pela Hyundai na fábrica de Piracicaba anteriormente serão restabelecidos no dia 12 de julho.

Sendo assim, a Hyundai perderá com a paralisação em São Paulo um terço da produção de veículos mensal, o que afetará parcialmente as vendas do HB20 e outros modelos derivados como o SUV Creta, que espera a nova geração.

A importância da fábrica de Piracicaba

A Hyundai Motor Brasil iniciou oficialmente suas obras em Piracicaba, São Paulo, no dia 25 de fevereiro de 2011. A planta ocupa uma área total de 1.390.00 m² e 130.600 m² desses são de área construída. Na fábrica de Piracicaba, também fica situado o primeiro Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Hyundai no hemisfério sul.

Além disso tudo, há uma pista de testes de 3 quilômetros para que 100% dos veículos produzidos na planta sejam testados. A cidade do interior de São Paulo foi escolhida para esse enorme empreendimento devido à sua boa infraestrutura, mão-de-obra qualificada e também um parque de fornecedores locais já instalados.

Semicondutores seguem interrompendo a produção de veículos de várias montadoras

Em maio, a Nissan, que já havia paralisado a produção de veículos em sua planta em Resende (RJ), devido à pandemia, foi obrigada a fazer outra suspensão dois dias depois da General Motors também anunciar paralisação de trabalho.

As paralisações da Nissan ocorreram por cinco dias no mês de junho, também devido à falta de semicondutores. A fábrica da japonesa em Resende possui aproximadamente 2 mil trabalhadores.

Várias empresas também anunciaram a suspensão de sua produção de veículos, como a Volkswagen que paralisou suas plantas de São Bernardo do Campo, Taubaté, São José dos Pinhais e São Carlos. Outra que também foi obrigada a suspender as produções foi a alemã Mercedes-Benz, que paralisou sua fábrica em Juiz de Fora (MG) e em São Bernardo do Campo (SP).

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.