Início Mineradoras se instalam no Mato Grosso do Sul, gerando mais de 300 vagas de emprego no estado

Mineradoras se instalam no Mato Grosso do Sul, gerando mais de 300 vagas de emprego no estado

21 de abril de 2022 às 20:15
Compartilhe
Siga-nos no Google News
mineradoras, Mato Grosso do Sul, mineral
Foto: Reprodução Google Imagens/ Mais Minas




O estado do Mato Grosso do Sul possui a primeira maior reserva de manganês e a terceira de minério de ferro do Brasil, com grande potencial para aumentar sua exploração mineral com as novas mineradoras em 2022

Com a primeira maior reserva de manganês e a terceira de minério de ferro do Brasil, o estado do Mato Grosso do Sul deverá expandir sua exploração mineral no ano de 2022, tendo em vista que três mineradoras estão se instalando no estado. A 3A Mining 4B Mining estão no município de Corumbá e juntas produzirão 4 milhões de toneladas do mineral minério de ferro anualmente. A cadeia produtiva também aposta na melhoria da logística com o retorno do processo de licitação da ferrovia Malha Oeste.

As mineradoras que estão se instalando no Mato Grosso do Sul são a 3A Mining e a MPP/4B Mining em Ladário e Corumbá no Morro Tromba dos Macacos e no Morro do Rabicho. A outra mineradora é a São Francisco, de basalto, que produzirá pó de rocha na cidade de Inocência. Em conjunto, as mineradoras irão gerar mais de 300 vagas de emprego e mais rendas ao estado do Mato Grosso do Sul.

Artigos recomendados

O secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) informou que estão à procura de novos investidores e conversando com as empresas, que já tenham pesquisas aprovadas ou com portarias de lavras. Além disso estão acompanhando a questão da negociação da Vale e do player que venha a assumir o espaço que empresa ocupa hoje no Estado. O objetivo é de que este novo dono faça uma ampliação da produção dos minerais minério de ferro e manganês nos próximos anos.

De acordo com Verruck, a 4B Mining já está extraindo minério de ferro. São duas mineradoras de minério de ferro e outra na parte de britagens de basalto para a indústria de Construção Civil e Agricultura, que são os chamados remineralizadores, ou o chamado Pó de Rocha.

Importância da mineração para o estado

Segundo o MaisMinas, o secretário também ressaltou a importância da Vale para a mineração do Mato Grosso do Sul e sua contribuição e modelo de empresa para a economia do estado, além de dizer sobre a esperança de que o novo investidor esteja também à altura de uma empresa do porte da Vale.

Verruck sinalizou que o novo player virá para fazer novos investimentos no Mato Grosso do Sul, além de dar continuidade a esse importante produto. O Mato Grosso do Sul é um estado minerador, e também é o sétimo estado em arrecadação de CFEM e que tem na sua base da economia a produção dos minerais minério de ferro, fosfato, granitos, minério de manganês, mármores, calcários e basaltos.

Por fim, o secretario confirmou que com a sinalização da própria concessão da Malha Oeste e o regime de autorização ferroviária e a volta da navegabilidade do Rio Paraguai a perspectiva é que haja um incremento na produção e na exportação de minério de ferro e manganês, além do envio para o mercado interno.

Desafios do setor mineral

O maior empasse do setor mineral é o financiamento de projetos no país, em destaque para as mineradoras de pequeno e médio porte. O Mato Grosso do Sul conta com o Fundo Constitucional do Centro Oeste- FCO, que tem o poder de financiar essas empresas.

Eduardo Pereira, secretário executivo da Cadeia Produtiva Mineral da Semagro, afirmou que podem através do FCO, liberar até 80%. Os projetos apresentados ao Mato Grosso do Sul, no geral, são de fundos nacionais, recursos próprios e bancos privados.

Pereira também explica que outros investimentos de minerais metálicos procuram mecanismos que permitam que o projeto minerário saia do papel e vire lavra mineraria, que são os de participação e captação em bolsa, e também de investimentos via fundos privados. O secretário executivo também afirma que outro modelo de financiamento que é muito usado são as vendas antecipadas de minério (streaming).


Relacionados
Mais recentes