MENU
Menu
Início M1A2 Abrams – o tanque mais poderoso e temido do mundo esbanja poder com sua blindagem de titânio, munições de urânio empobrecido e tecnologia nunca vista antes! 

M1A2 Abrams – o tanque mais poderoso e temido do mundo esbanja poder com sua blindagem de titânio, munições de urânio empobrecido e tecnologia nunca vista antes! 

12 de maio de 2024 às 00:03
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
M1A2 Abrams - o tanque mais poderoso e temido do mundo esbanja poder com sua blindagem de titânio, munições de urânio empobrecido e tecnologia nunca vista antes! 
Foto: Tanque mais temido do mundo é dos EUA

Conheça o M1A2 Abrams, tanque de guerra dos EUA que está entre os mais poderosos e temidos do mundo. O tanque M1A2 Abrams conta com munições de urânio e tecnologia inovadora.

O M1A2 Abrams é um tanque de guerra utilizado pelo Exército dos EUA. O modelo pesa cerca de 54 toneladas e possui blindagem avançada, poder de fogo e muita mobilidade. Seu armamento primário inclui um canhão Smooth Bore de 120 mm que pode disparar vários tipos de munição, ampliando sua eficiência contra alvos blindados.

Tanque M1A2 Abrams conta com munição polêmica

No último ano, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenksy, anunciou a chegada das primeiras unidades do tanque de guerra americano, com os quais o Exército de Kiev deu um impulso à lenta contra ofensiva sobre as tropas russas.

Artigos recomendados

A entrega destes tanques foi anunciada, também, por Joe Biden, presidente americano, quando o mandatário ucraniano visitou a Casa Branca em busca de apoio à contraofensiva para recuperar territórios ocupados pela Rússia. Os Estados Unidos prometeram enviar à Ucrânia 31 tanques Abrams, equipados com munições de urânio empobrecido de 120 mm.

Essas munições no tanque M1A2 Abrams podem perfurar armaduras, mas também são polêmicas devido aos riscos tóxicos para os militares e a população do país. O tanque de guerra recebeu esse nome em homenagem ao general Creighton Abrams, comandante das forças dos EUA durante a Guerra do Vietnã.

Conheça o M1A2 Abrams, tanque de guerra dos EUA que está entre os mais poderosos e temidos do mundo. O tanque M1A2 Abrams conta com munições de urânio e tecnologia inovadora.
Foto: KDE

Lançado em 1990, passou por várias atualizações desde então, sendo a última o M1A2 SEPv3, lançado em 2015. Ele possui um canhão de 120 mm, duas metralhadoras de 7,62 mm e uma metralhadora antiaérea de 12,7 mm.

O M1A2 SEP pesa 63 toneladas, com velocidade máxima de 68 km/h e pode rodar por 425 km. O motor entrega 1.500 cavalos com turbina a gás. Já o M1A2 Abrams pesa 54 toneladas, alcança até 72,4 km/h e roda por quase 500 quilômetros.

Tecnologias presentes no tanque de guerra mais letal dos EUA

Com uma tripulação de quatro pessoas, incorpora tecnologias avançadas, como imagens térmicas, sistemas computadorizados e controle de fogo e blindagem reativa para aumentar a capacidade de sobrevivência no campo de batalha.

Tanque M1A2 Abrams/Wikipédia

Aprovado para produção em 1990, o tanque M1A2 Abrams representa o aprimoramento tecnológico do Exército dos EUA no projeto básico do M1A1 e o tanque de guerra mais moderno do mundo. 

Externamente semelhante em aparência ao M1A1, as mudanças exteriores mais notáveis são a Estação de Armas do Comandante (CWS) redesenhada e a adição de um Visualizador Térmico Independente do Comandante no lado esquerdo da torre à frente da escotilha do carregador. Internamente, entretanto, o tanque M1A2 Abrams foi radicalmente redesenhado para aproveitar as vantagens da tecnologia mais recente.

Conheça o Programa M1A2 SEP 

Aprovado para implementação em 1995, o M1A2 System Enhancement Package (SEP) é um programa de atualização e padronização tecnológica, por meio do qual a frota do M1s e M1A2s do Exército foi para um padrão comum.

A mais notável entre as modificações será a introdução de uma unidade de potência auxiliar sob blindagem padrão e a adição de uma unidade de ar condicionado e resfriamento do compartimento da tripulação.

Outras modificações no veículo incluirão atualizações no Sistema de Informação entre Veículos (IVIS), que permite a troca automática e contínua de informações entre veículos.

Agora, o IVIS possui tela colorida, teclado de tamanho completo, mapeamento digital e capacidade de geração de gráficos e recursos de reconhecimento de voz, atualizações no conjunto de mira primária do artilheiro e melhorias no intercomunicador e comunicações de rádio do tanque de guerra.

A produção do M1A2 Abrams foi interrompida após a tiragem inicial de 637 veículos. Como parte do programa de atualização da frota, 547 do atual estoque de M1s do Exército estão sendo atualizados para os padrões M1A2 SEP, o que exige remanufatura completa da torre.

Inscreva-se
Notificar de
guest
5 Comentários
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
5
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x