Início Licença de instalação de um dos maiores complexos de energia solar do mundo foi aprovada no Ceará e projeto vai gerar 2 mil empregos

Licença de instalação de um dos maiores complexos de energia solar do mundo foi aprovada no Ceará e projeto vai gerar 2 mil empregos

19 de fevereiro de 2022 às 13:34
Compartilhe
Siga-nos no Google News
empregos - energia solar - energia renovável - complexo de energia solar - Ceará
Complexo de energia solar do Ceará – Foto: Deivysson Teixeira

Com a chegada do novo complexo de energia solar no Ceará, milhares de empregos serão gerados durante sua fase de construção. A estimativa, segundo dados da ABSOLAR, é que o setor de energia solar fotovoltaica gere mais de 100 mil empregos este ano

Com o setor de energias renováveis crescendo cada dia mais, o Ceará foi o contemplado da vez e ganhará um novo e completo complexo de energia solar, que já está sendo considerado o maior projeto da América Latina e o terceiro do mundo todo. Somente na fase inicial de construção do complexo de energia solar, serão gerados em torno de 2 mil empregos.

Leia também

Aval de construção do novo complexo de energia solar, no Ceará foi aprovado

O Coema – Conselho Estadual de Meio Ambiente, deu o aval positivo durante uma reunião extraordinária, na tarde da última quinta-feira (17), liberando a licença de instalação do novo parque de painéis fotovoltaicos, que vai ser construído nas cidades de Umari e Jaguaretama, no Vale do Jaguaribe, território rural do Ceará.

O nomeado Complexo Fotovoltaico Uruquê, sob domínio e assinado pela Uruquê Energias Renováveis, terá capacidade inicial de gerar quase 2 GW (Gigawatts), sendo extremamente potente e também suficiente para fazer com que a posição do Ceará suba no ranking nacional de energia solar.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Com o novo complexo de energia, o Ceará sobre para o terceiro lugar, pois o mesmo atualmente ocupa o quinto lugar do ranking. A estatal abriu destaque ao empreendimento do complexo de energia solar, que é 100% cearense.

Instalação de mais de 5 milhões de painéis fotovoltaicos

Serão instalados cerca de 5,7 milhões de painéis solares, somando as instalações das duas usinas. O projeto será aplicado em uma vasta área, com dimensões de 6 mil hectares, sendo uma parte para a construção do parque e a parte restante será preservada como reserva legal e corredor ecológico.

De acordo com a HL Soluções Ambientais, empresa responsável pelo licenciamento do projeto, o local foi escolhido justamente pela proximidade com ponto de conexão com o Sistema Interligado Nacional (SIN), que contribuirão com a injeção de energia, além da disponibilidade de extensas áreas livres de restrições ambientais e também as condições ambientais favoráveis, ou seja, meios físico, biótico e socioeconômico sustentáveis.

Hidrogênio verde é uma das prioridades

Os sócios diretores da Uruquê Energias Renováveis, Jorge Lima e Sergio Bayas, relataram que a aprovação deste grandioso projeto de energia fotovoltaica apresentado ao país, dá ao Ceará uma margem segura de vanguarda da geração do hidrogênio verde, já que o complexo de energia solar já possui uma previsão para início de produção, que é em 2025.

Para a engenheira Laiz Hérida, CEO da HL Soluções Ambientais, a instalação do complexo de energia solar representa um marco histórico para a matriz energética do estado do Ceará. Bastante entusiasmada, Laiz disse ainda que este projeto será um grande “play” de energias renováveis no Ceará, sem falar na representatividade tanto nacionalmente, como internacionalmente.

A engenheira e CEO da HL Soluções Ambientais abriu destaque também à outro pilar muito importante, que é este o empreendimento que irá servir de referência para outros grandes “players” que muito em breve chegarão, devido ao fato de que existe a necessidade de ter energia renovável para a produção de hidrogênio verde. Além disso, a geração de emprego aumentará no Ceará, tanto durante a fase de construção do complexo, quanto na fase de produção de energia, sendo economicamente favorável ao estado nordestino.

OBS: O conteúdo lido acima foi escrito com base nas informações divulgadas no Portal COEMA.

Relacionados
Mais recentes