Karoon pretende investir US$ 195 milhões no Campo de Patola, situado no bloco BM-S-40, na Bacia de Santos

Valdemar Medeiros
por
-
06-06-2021 13:52:51
em Petróleo, Óleo e Gás
Karoon - investimentos - investir - bacia de santos FPSO p-68 em alto mar – créditos: reprodução google/Karoon

A Karoon, petroleira australiana, anunciou, nesta semana, sua decisão final sobre sua pretensão em investir na Bacia de Santos, mais precisamente no bloco BM-S-40 do campo de Patola

Mostrando sua seriedade em se tornar uma grande produtora de petróleo, a Karoon anunciou, nesta semana, que pretende investir cerca de US$ 175 a US$ 195 milhões no campo de Patola, no bloco BM-S-40, da Bacia de Santos. A expectativa é que sejam produzidos mais de 10 mil barris de petróleo por dia por meio desse investimento.

Leia também

Karoon pretende investir US$ 195 milhões na Bacia de Santos

A empresa pretende investir no campo da Bacia de Santos um valor situado entre US$ 175 milhões e US$ 195 milhões para o desenvolvimento da área. Desse total, cerca de US$ 17 milhões já foram empregados até o momento.

O desenvolvimento do campo na Bacia de Santos consiste em dois poços de produção submarinos. Os poços serão perfurados e concluídos utilizando a plataforma Maersk Developer, uma plataforma semissubmersível posicionada, que tem capacidade de operar em profundidades de até 10.000 pés, que foi contratada pela Karoon recentemente.

A sonda ficará no campo de Patola na Bacia de Santos logo após a conclusão do Programa de Intervenção de quatro poços do campo Baúna. De acordo com a Karoon, após investir no bloco BM-S-40, serão produzidos uma taxa inicial de aproximadamente 10 mil barris de óleo por dia em reservatórios de ótima qualidade. Já para o petróleo, as primeiras produções estão previstas para o primeiro trimestre de 2023.

CEO da Karoon está animado com os investimentos no mercado de petróleo brasileiro

De acordo com o CEO da Karoon, Julian Fowles, a decisão de investir no campo da Bacia de Santos é de suma importância para a petroleira se tornar uma grande produtora de petróleo. Ele afirma que a decisão de investir nessas operações é uma prova do trabalho sério da forte colaboração entre as equipes da empresa na Austrália e no Brasil. A expectativa da empresa é que o Campo de Patola adicione materialmente à sua base de produção, com uma produção de aproximadamente 30.000 barris de óleo diários no início do ano de 2023. Essa expectativa é muito mais que o dobro das taxas de produção atuais.

TechnipFMC desenvolverá a estrutura na Bacia de Santos

A responsável pelo desenvolvimento de infraestrutura submarina de Patola será a TechnipFMC, segundo um anúncio da Karoon. No contrato EPCI das empresas, estão inclusos árvores de Natal, risers, linhas de fluxo, umbilicais e controles.

A infraestrutura desenvolvida pela TechnipFMS será conectada ao FPSO do campo de Patola e a instalação e entrega dos equipamentos está prevista para a segunda metade de 2023. De acordo com Fowles, a empresa está muito satisfeita por ter contratado a TechnipFMC, que, atualmente, é um dos maiores especialistas do mundo em projetos e instalações de infraestrutura de operações offshore.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.