Joint venture formada pela Shell, Equinor e Total encomendam 2 navios transportadores movidos a energia eólica e gás natural a estaleiro chinês

Valdemar Medeiros
por
-
11-10-2021 13:25:38
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Joint-venture - Shell - Equinor - Total - navios - energia eólica - chinês - GNL - gás natural Modelo de navio da Joint Venture pode ser semelhante ao navio Oceanbird – créditos: WEC/divulgação

Buscando reduzir as emissões de poluentes no setor marítimo, Northern Lights, uma joint venture formada pela Shell, Equinor e Total passará a usar navios 100% renováveis

A Northern Lights, uma joint venture da Shell com a Equinor e Total encomendou dois navios de CO2 movidos a gás natural liquefeito e energia eólica para a Dalian Shipbuilding Industry Co da China. Pelo contrato, o estaleiro da China construirá dois navios com 7.500 metros cúbicos de carga e 130 metros de comprimento. Os navios são projetados para transportar CO2 líquido com tanques de carga pressurizados, especialmente construídos.

Leia outras notícias relacionadas

Navios da Shell, Equinor e Total serão os primeiros a utilizarem gás natural e energia eólica

Os navios usarão como combustível primário, gás natural liquefeito, que manterá baixas as emissões nocivas ao planeta. Além disso, os navios serão equipados com um sistema de propulsão com energia eólica e tecnologia de lubrificação a ar, que deverá reduzir a intensidade do carbono em cerca de 34% em comparação com outros sistemas convencionais.

De acordo com o diretor executivo da Joint Venture, entre a Shell, Equinor e Total, Borre Jacobsen, o uso dos navios permitirá o desenvolvimento de uma rede de infraestrutura flexível e eficiente para o transporte de CO2, que é capturado pelos seus clientes industriais, mantendo os custos mais baixos possíveis para contribuir com a escala de redução nas emissões.

Navios renováveis transportarão CO2 para o terminal da Northern Lights

De acordo com o Diretor de Marketing da DSIC, Riqiang Hu, respondendo à estratégia de redução de emissões, a joint venture da Shell, Equinor e Total trabalharam ao lado da DSIC para a criação das soluções técnicas selecionadas nos últimos dois anos.

A cooperação e os esforços das duas partes se transformaram na concessão dos contratos realizados, hoje (11). Quando entrarem em operação, os dois navios movidos a gás natural e energia eólica carregarão CO2 capturado e liquefeito de emissores europeus e transportarão para o terminal de recebimento da Northern Lights em Oygarden, no oeste da Noruega.

Os volumes de CO2 serão medidos com precisão e relatados em toda a cadeia de valor. Estes serão verificados independentemente, e a documentação necessária fornecida aos funcionários aduaneiros e aos reguladores.

Navios movidos a gás natural e energia eólica serão entregues em 2024

Os navios transportadores de CO2, estão com a entrega prevista para meados de 2024, e são os primeiros da categoria híbrida, definindo potencialmente um novo padrão para o transporte marítimo de CO2 em rotas costeiras do comércio.

Através de sua infraestrutura de transporte e armazenamento de CO2 transfronteiriço, a Joint Venture está possibilitando a primeira cadeia de valor do armazenamento e captura de CO2 em grande escala, abrindo portas para reduções de custos e ampliação de projetos semelhantes no futuro.

No mês de março deste ano, o governo da Noruega aprovou o plano de desenvolvimento da Joint Venture da Shell, Equinor e Total, a parte do armazenamento do projeto de captura e armazenamento de carbono longship .

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe