Início Greener anuncia que Brasil está perto de chegar à marca dos 45 GW de capacidade instalada em projetos do mercado de geração centralizada em energia solar

Greener anuncia que Brasil está perto de chegar à marca dos 45 GW de capacidade instalada em projetos do mercado de geração centralizada em energia solar

30 de abril de 2022 às 09:14
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O mercado de geração centralizada em energia solar está cada vez mais expandido no Brasil e a companhia Greener anunciou que o país está próximo a bater a meta de 45 GW de capacidade instalada em projetos por todo o território nacional
Foto: Pixabay




O mercado de geração centralizada em energia solar está cada vez mais expandido no Brasil e a companhia Greener anunciou que o país está próximo a bater a meta de 45 GW de capacidade instalada em projetos por todo o território nacional

Durante a última sexta-feira, (22/04), a companhia Greener, uma das maiores consultoras de energia renovável do Brasil, anunciou que o país caminha para chegar à marca de 45 GW de capacidade instalada em projetos do mercado de geração centralizada em energia solar. E que essa é a nova meta de muitas empresas e empreendedores para o território nacional. 

Marca de 45 GW de capacidade instalada em projetos de geração centralizada em energia solar será essencial para o mercado das renováveis no Brasil, revela a companhia Greener

Um estudo recente da gigante em consultoria voltada para o segmento de energias renováveis, Greener, comprovou que o mercado de geração distribuída de energia solar no Brasil está cada vez mais em crescimento durante os últimos anos e que o país caminha para chegar à incrível marca de 45 GW em capacidade instalada, um número não antes visto dentro do território nacional e que pode abrir portas para muitos investimentos nesse segmento. 

O estudo tomou como base uma análise do panorama do mercado de empreendimentos e projetos de energia solar de grande porte nos ambientes de contratação livre e regulado, criando também referências para projetos atuais e futuros de acordo com a dinâmica do mercado. Além disso, ele também serviu para mostrar o crescimento do setor fotovoltaico no Brasil nos últimos anos e como ele pode ser importante para um desenvolvimento socioeconômico ainda maior do país, caso receba os investimentos necessários para que isso aconteça. 

Assim, o documento da Greener revelou que o país conta atualmente com  43,7 GW de capacidade instalada em projetos de energia solar, tanto no ACL (Ambiente Livre de Contratação) como no ACR (Ambiente de Contratação Regulada). Além disso, os dados mostram que, de todos os projetos que estão inclusos na pesquisa, cerca de 4,8 GW já estão em operação, enquanto 3,9 GW estão em construção e outros 35 GW ainda não iniciaram a construção, contribuindo assim para a chegada da marca de 45 GW ainda mais rápido do que a consultoria está esperando para o país. 

Capacidade instalada de energia solar em projetos do mercado de geração centralizada deverá expandir em até 27 GW ao longo dos próximos 10 anos 

A Greener investiu em uma equipe de qualidade para a realização das pesquisas e estudos no seu relatório recente sobre a energia solar no Brasil e, segundo o documento, nos próximos 10 anos, são esperados no país um acréscimo de mais de 27 GWm em relação ao cenário de referência anterior, representando assim um aumento de 38% em relação ao ano de 2021, que já era visto como um ano de grandes resultados para o segmento das renováveis no Brasil. 

Além disso, a Greener também comentou que os empreendimentos novos dentro do mercado de geração centralizada estão cada vez maiores e destacou: “O ganho de eficiência com o incremento da escala tem incentivado os empreendedores a desenvolverem projetos de maior porte, o que otimiza o investimento e os custos operacionais”.

Por fim, a pesquisa da Greener constatou ainda que mais da metade dos projetos de energia solar no Brasil foram financiados pelo BNB (Banco do Nordeste) e que o total de novos contratos de fornecimento de módulos mapeados foi de 4,3 GWp, uma expansão de 17% em relação ao ano anterior. Dessa forma, a companhia conseguiu comprovar a relevância do setor de energia solar e a importância de novos investimentos para que esse segmento cresça ainda mais no país.


Relacionados
Mais recentes