Início Empresas Cocal e Raízen formam consórcio a fim de operar nova planta de energia elétrica em Narandiba-SP

Empresas Cocal e Raízen formam consórcio a fim de operar nova planta de energia elétrica em Narandiba-SP

30 de maio de 2022 às 10:28
Compartilhe
Siga-nos no Google News
cocal, raízen, energia
Imagem de PIRO4D / Fonte: Pixabay

Nova planta de energia elétrica da Cocal e da Raízen irá operar a partir do biogás e tem capacidade de produção de 35.000 MWh/ano

As empresas Cocal e Raízen iniciarão, no final deste mês, a operação de uma nova planta de energia elétrica, gerada a partir do biogás, e ficarão responsáveis pela administração e pelo rateio de seus créditos energéticos. Situada dentro da área de biogás da Cocal, em Narandiba-SP, a planta é voltada a consumidores de geração distribuída, que consiste em uma ótima alternativa para pequenos e médios estabelecimentos comerciais da região que visam à diminuição de custos e impactos ambientais.

De acordo com o diretor de novos negócios da Cocal, André Gustavo Alves, a nova planta é vantajosa tanto na esfera ambiental, já que a energia será produzida por uma fonte limpa e renovável, quanto na financeira.
Alves explicou que ela está ligada diretamente à rede de distribuição local, o que beneficiará o setor elétrico ao reduzir o carregamento da rede e gerar maior eficiência energética, além de suspender a urgência de investimentos em expansão dos sistemas de transmissão e distribuição.

Artigos recomendados

O executivo completou, ainda, que os pequenos e médios empresários locais que aderirem ao consórcio receberão uma conta de energia mais barata, uma vez que serão evitadas perdas elétricas decorrentes de longos transportes, que, posteriormente, seriam adicionadas à tarifa final.

A nova planta, além de gerar 35.000 MWh de energia por ano, também deixará de emitir anualmente mais de 14 mil toneladas de CO2

A capacidade da nova planta é de gerar até 35.000 MWh de energia por ano, o que é suficiente para abastecer 660 unidades consumidoras (considerando consumo médio de 53 MWh/ano), enquanto deixa de emitir anualmente mais de 14 mil toneladas de CO2. O biogás, por sua vez, é produzido a partir de resíduos da cana-de-açúcar (vinhaça e torta de filtro).

Nessa associação, a Cocal é encarregada da geração de energia elétrica proveniente do biogás, ao mesmo tempo em que a Raízen fica responsável pela gestão do consórcio e pela distribuição de energia. Espera-se que a operação da planta seja de 100%, já com 60% da energia vendida aos clientes do consórcio no próximo mês (junho/22).

Conforme a Raízen, a parceria com a Cocal fortalece a sua estratégia de se tornar um one stop shop de soluções em energia, com produtos e soluções em geração distribuída e comercialização de energia no mercado livre, além de eficiência energética e certificados de energia renovável e mobilidade elétrica, pautados pela sustentabilidade de fontes limpas e renováveis.

Frederico Saliba – vice-presidente de Energia e Renováveis da Raízen – declarou que o consórcio Cocal/Raízen reforça o compromisso da empresa com a transição energética, ao oferecer um portfólio amplo em soluções de energia renovável para todo o mercado, atendendo a diferentes desafios e necessidades de seus clientes com eficiência e sustentabilidade.

Segundo ele, a Raízen possui a ambição de ser a maior comercializadora de energia renovável do país, e parcerias estratégicas permitem acelerar a expansão da companhia e ampliar a cobertura para novas áreas.

Sobre a Geração Distribuída

De acordo com o INEE (Instituto Nacional de Eficiência Energética), geração distribuída é o termo utilizado para se referir à geração elétrica efetuada junto ou próxima aos consumidores.

Graças à divulgação das resoluções normativas da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), os consumidores são capazes de produzir a sua energia elétrica, a partir de fontes renováveis, e ainda passar o excedente para a rede de distribuição da sua região.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes