Início Crise energética nunca mais! Finlândia desenvolve bateria de areia capaz de armazenar energia por meses sem usar lítio: “Solução mais barata e sustentável”

Crise energética nunca mais! Finlândia desenvolve bateria de areia capaz de armazenar energia por meses sem usar lítio: “Solução mais barata e sustentável”

5 de julho de 2022 às 09:21
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Crise energética nunca mais! Finlândia desenvolve bateria de areia capaz de armazenar energia por meses sem usar lítio: "Solução mais barata e sustentável" - Canva
Crise energética nunca mais! Finlândia desenvolve bateria de areia capaz de armazenar energia por meses sem usar lítio: “Solução mais barata e sustentável” – Canva

A bateria de areia é uma forma dos países armazenarem a energia renovável sem que se faça o uso do lítio, que terá a sua demanda aumentada em ao menos 40 vezes nos próximos anos. 

A  Polar Night Energy, na Finlândia, prestou uma entrevista para o portal BBC mostrando sobre o desenvolvimento pensado para suprir as necessidades deixadas pela guerra entre a Rússia e a Ucrânia quanto à matriz energética. Agora, o país fará com que a sua matriz energética dependa menos de orientais ao aquecer a areia a mais de 500 graus para guardar a energia por meses a fio. A energia do aquecimento,  fornecida por fontes naturais como energia eólica e solar, é armazenada na areia por meses a fio e pode ser uma forma de suprir as demandas a longo prazo da população através de bateria de areia sem lítio.

“Usando aquecimento resistivo, energia renovável barata é usada para aquecer a areia até 500C e, como a areia é excelente para armazenar calor, a bateria pode reter essa energia por meses a fio”, afirma um dos sócios da instituição. 

Artigos recomendados

Energia guardada por meses a fio usando areia de baixa qualidade

Dependência de gás natural faz com que países busquem formas de armazenar energia sem a Rússia. Fonte: Express

A nova bateria criada e desenvolvida pela Polar Night Energy  faz o uso de areia de baixa qualidade disposta em qualquer lugar para haver o armazenamento de energia por meses a fio sem que a indústria utilize o lítio, metal este que vem enfrentando escassez do mercado. 

O lítio é um dos principais materiais utilizados para a produção de baterias, não somente para painéis fotovoltaicos, como também para carros elétricos. Tendo em vista a baixa produção do metal e a alta demanda, empresas como a Tesla já demitiram cerca de 10% se seus colaboradores devido ao aumento dos preços dos carros elétricos e dificuldade em manter as escalas. Empresas brasileiras também estão paralisando as atividades pelo baixo estoque e matéria-prima.

Criar soluções para desenvolvimento de baterias de areia sem recorrer ao lítio é uma necessidade de muitos países em desenvolvimento. Foi a dúvida sobre qual outro metal ou matéria-prima poderia ser utilizada para armazenamento energético e estabilidade da matriz que os pesquisadores descobriram que a areia tem fortes capacidades químicas e físicas de reter calor. 

De acordo com o estudo da empresa na Finlândia, a areia poderia ser utilizada para aquecer as casas durante o inverno, quando geralmente a energia é mais cara pela maior demanda dos aquecedores em países como os Estados Unidos.

Essa tecnologia pode, em breve, ser utilizada no Brasil para fugir da crise energética: a Aneel já anunciou o aumento de imenso 65% das bandeiras tributárias e, a cada ano, a conta de luz tem variações acima de 30%. Armazenar energia por meses é uma maneira para fugir  da inflação e garantir estabilidade em momentos de crise, como aconteceu no ano de 2021 no Brasil, após a criação, por intermédio do Ministério de Minas e Energia, da bandeira de escassez, que cobraria valores de multas mais altas que a bandeira vermelha de patamar 2. 

Finlândia: Demanda de lítio aumentará 40 vezes e suprir essa procura ao trocar matérias-primas é crucial 

Areia pode se tornar escassa. Fonte: Visão Libertária.

Conforme publicado pela Agência Internacional de Energia, é estimado que a demanda de lítio tenha aumentos e variações de ao menos 40 vezes nos próximos anos, justamente pela maior produção de baterias para carros elétricos. Por isso, é crucial que os países criem estratégias para  diminuir a dependência deste metal, que está cada vez mais escasso no mercado. 

A nova bateria de areia, que faz o uso de grãos grossos, tem o peso de 100 toneladas e pode ser utilizada para suprir as demandas de uma cidade, sem contar que reduz, exponencialmente, os valores gastos com energia. 

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes