MENU
Menu
Início Corteva, Bunge e Chevron se unem para produzir combustível renovável a partir da canola

Corteva, Bunge e Chevron se unem para produzir combustível renovável a partir da canola

15 de março de 2023 às 17:11
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
combustível renovável a partir da canola
combustível renovável a partir da canola (foto/divulgação)

Em um movimento para expandir a disponibilidade de matérias-primas para o crescente mercado doméstico de combustíveis renováveis, Corteva, Bunge e Chevron declararam sua colaboração.

Iniciativa essa para produzir híbridos de canola de safra de inverno que geram óleo vegetal com pegada de carbono reduzida. O foco dessa aliança é introduzir opções ecologicamente corretas no mercado. Os híbridos de canola de inverno da Corteva foram confirmados pelas empresas como adaptáveis ​​a um sistema de cultivo duplo, sucedendo a soja ou o algodão.

O próximo fechamento de um acordo entre a Bunge Chevron Ag Renewables, uma joint venture Chevron-Bunge, e os agricultores, marca um desenvolvimento significativo. O acordo envolve a compra da canola cultivada no posto, com a intenção de utilizar seu óleo para a produção de combustível renovável.

Artigos recomendados

As três empresas também disseram que a introdução planejada de canola, uma safra de inverno no sul dos Estados Unidos, criaria novas oportunidades de renda para os agricultores em rotações sustentáveis, acrescentando que esperavam executar um programa piloto na safra para a temporada de 2022/2023.

Brasil vai aumentar uso de combustível renovável

Em 17 de março, o governo vai divulgar um aumento na mistura de biodiesel e diesel vendido nos postos de gasolina. Hoje, o conteúdo é de 10% (chegou a 13%). O governo deve anunciar um cronograma para aumentar gradativamente a mistura até atingir 15% em março de 2024. Isso significa que motoristas e empresas que utilizam diesel terão um combustível que emite menos poluentes, o que é uma boa notícia.

Dada a presença cada vez maior do biodiesel no cotidiano de todos, seria útil conhecer mais sobre esse biocombustível. É um produto que vai muito além das alternativas de combustíveis renováveis, surpreendendo a muitos.

Conheça mais sobre o biodiesel

O biodiesel é um biocombustível obtido pela conversão de óleo vegetal extraído de oleaginosas, como soja, palma e girassol, ou gorduras animais, como bovinos, suínos e aves. Após um processo de purificação para adequação às especificações de qualidade, pode ser utilizado em motores do ciclo diesel como substituto parcial ou total do diesel de origem mineral (conhecido como Diesel A).

O biodiesel é limpo e produzido no Brasil. É uma invenção brasileira, inventada pelo engenheiro químico Expedito Parente. Os testes científicos realizados pelo governo federal, pesquisadores e cientistas brasileiros e setor privado, concluíram que o biodiesel é de alta qualidade e pode ser adicionado ao diesel mineral, mesmo que a proporção seja superior a 15%. Em outros países, têm sido utilizadas misturas de 20% a 30%. No Brasil, a empresa faz até testes com equipamentos movidos a 100% de biodiesel.

A produção de biodiesel agrega importância à soja, aos óleos vegetais e às gorduras animais, gera empregos, renda, investimentos e crescimento tanto no centro rural quanto no urbano – e as fábricas licenciadas também são obrigadas a comprar a matéria-prima da agricultura familiar. A sua utilização é uma forma de reduzir as emissões de gases com efeito estufa e melhorar a qualidade do ar.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR