Menu
Início Com mais de R$ 10 bilhões, multinacional petroleira CNOOC, da China, enche os cofres da gigante do petróleo Petrobras e adquire mais uma fatia do pré-sal brasileiro

Com mais de R$ 10 bilhões, multinacional petroleira CNOOC, da China, enche os cofres da gigante do petróleo Petrobras e adquire mais uma fatia do pré-sal brasileiro

18 de março de 2022 às 11:30
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
búzios - china - chineses - petróleo - petrobras - pré-sal - cnooc
CNOOC

Depois que a transação entrar em vigor, a Petrobras deterá uma participação de 85% no Contrato de Compartilhamento de Produção do Excedente de Transferência de Direitos do campo de Búzios, enquanto a CNOOC deterá 10% e, a CNODC Brasil, 5%.

Petrobras, uma das maiores petrolíferas do mundo, assinou no dia 11 último um contrato com seu parceiro chinês CNOOC para a atribuição de 5% de sua participação no campo de Búzios, na área do pré-sal da Bacia de Santos. O acordo é o resultado da opção de comprar uma ação adicional, exercida pela CNOOC em setembro de 2021.

Leia também

“O valor, relacionado à parcela [CNOOC], a ser recebido em dinheiro pela Petrobras no encerramento da operação será de US$ 2,12 bilhões e foi calculado com uma data base de 01/09/2021 e com uma taxa de câmbio de R$ 5,07/US$. Este valor refere-se à compensação e reembolso do bônus de assinatura da participação adicional da CPBL. O valor acima mencionado ainda estará sujeito aos ajustes usuais neste tipo de contrato entre a data base e a data de encerramento”, disse a Petrobras.

A conclusão da transação está sujeita às aprovações do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e do Ministério de Minas e Energia (MME).

Depois que a transação entrar em vigor, a Petrobras deterá uma participação de 85% no Contrato de Compartilhamento de Produção do Excedente de Transferência de Direitos do campo de Búzios, enquanto a CNOOC deterá 10% e, a CNODC Brasil Petróleo e Gás Ltda., 5%.

As participações no Depósito Compartilhado de Búzios, incluindo as partes do Contrato de Transferência de Direitos e do Contrato de Concessão BS-500 (100% Petrobras), serão de 88,99% da Petrobras, 7,34% da CNOOC e 3,67% da CNODC.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR