Início Com a chegada do sinal 5G às capitais brasileiras, presidente da Anatel e ministro das Comunicações solicitam que a Apple atualize os celulares da marca

Com a chegada do sinal 5G às capitais brasileiras, presidente da Anatel e ministro das Comunicações solicitam que a Apple atualize os celulares da marca

30 de julho de 2022 às 09:35
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Apple; sinal 5G; Anatel
Foto: reprodução www.gov.br/anatel

Na semana que vem, o presidente da Anatel e o ministro das Comunicações têm reunião marcada com a Apple, a fim de promover o acesso dos clientes brasileiros ao sinal 5G

Está marcada, para a próxima terça-feira (dia 2), uma reunião entre o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Carlos Baigorri, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e a multinacional Apple, no município de Palo Alto (EUA). No encontro, Baigorri e Faria pedirão que a Apple agilize uma atualização dos celulares da marca, a fim de que os clientes brasileiros possam ter acesso ao sinal 5G ‘standalone’, também denominado 5G puro, que chegou ao Brasil no início deste mês, quando foi lançado em Brasília.

A expectativa é de que a Apple realize a atualização necessária até o fim de setembro

Conforme divulgado pelo site Broadcast, na última quarta-feira (dia 27), o presidente da Anatel e o ministro afirmaram, em entrevista coletiva à imprensa, que vão reivindicar celeridade por parte da Apple. Espera-se que a atualização de firmware necessária seja promovida pela companhia até o final do mês de setembro, prazo para que as operadoras implementem o sinal 5G em todas as capitais brasileiras.

Artigos recomendados

Entre todos os 67 dispositivos listados pela Anatel como compatíveis ao sinal 5G, nenhum deles é pertencente à Apple. Torna-se evidente, assim, a motivação por trás da pressão exercida pela agência e pelo governo sobre a realização de uma atualização pela multinacional.

Também na quarta-feira, houve, ainda, a confirmação do aval para a ligação do sinal 5G nas capitais João Pessoa (PB), Porto Alegre (RS) e Belo Horizonte (MG). Sendo assim, as cidades passaram a transmitir o 5G nesta sexta-feira (dia 29), juntando-se a Brasília como parte dos municípios onde já há a liberação do sinal.

Durante a coletiva, o ministro e o presidente da Anatel tentaram também explicar a respeito dos trâmites para a cobrança do padrão de qualidade das operadoras que oferecerem o sinal 5G pelas próximas semanas. De acordo com eles, porém, é somente a partir do fim de setembro que as empresas passarão a ser efetivamente cobradas para promover a oferta do sinal nas condições mínimas determinadas no leilão do 5G.

Sob esse viés, Fábio Faria esclareceu que a cidade de Brasília, por exemplo, começou a ter acesso ao sinal 5G no dia 6 de julho, tendo até o dia 29 de setembro para a conclusão de todas as suas obrigações. Depois, a partir do dia 29, é que a Anatel realiza a sua aferição. Faria diz que, na concepção de alguns indivíduos, tudo estaria funcionando no primeiro dia e a Anatel já precisaria agir, o que, como visto, não ocorre.

Sobre o sinal 5G

O funcionamento das redes 5G ocorre via radiofrequência, da mesma maneira que as gerações anteriores. No entanto, o diferencial do 5G em relação às tecnologias mais antigas é o espectro coberto, uma vez que, tratando-se do 5G, ele é expressivamente maior. Com isso, será possível uma maior velocidade, com maior latência e maior cobertura.

Nesse sentido, Márcio Fabbris, vice-presidente de Marketing e Vendas da operadora Vivo, declara que, de forma geral, o sinal 5G proporciona benefícios diretos aos consumidores através de uma rede móvel de ultravelocidade, abrindo, assim, espaço para que as empresas criem serviços e experiências imersivas, com a utilização mais frequente e eficiente de tecnologias de realidade virtual e inteligência artificial.

O executivo conclui que, com a infraestrutura 5G em sua máxima potência, é aberto um mundo de possibilidades para os clientes e para a sociedade como um todo.

Além disso, em entrevista ao site Olhar Digital, o superintendente e secretário executivo do Gaispi na Anatel, Vinicius Caram, destacou também que o 5G não atende somente ao usuário comum, mas a toda a cadeia produtiva e a diversas áreas da economia, como o agronegócio, os setores de logística e de automação, entre outros.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes