Caminhão movido à energia solar desenvolvido pela Scania começa a circular pelas cidades

Caminhão - energia solar - Scania Caminhão movido a energia solar da Scania


Caminhão da Scania funciona inteiramente com energia solar e é uma revolução para o mercado

A Scania, uma das principais fabricantes mundiais de caminhões pesados, ônibus e de motores industriais e marítimos, está apostando na energia solar, para ajudar a economizar e ficar menos dependente de combustíveis, e criou um caminhão movido a energia solar.

Leia também

Sabe-se que os caminhoneiros são essenciais em nossas vidas, responsáveis por transportar mercadorias como alimentos, produtos e todo tipo de suprimentos, e um de seus desafios tem sido a alta no preço do Diesel, que retira a cada ano o lucro desses profissionais.

Para ajudar na redução de custos e ficar menos dependente de combustíveis, a Scania criou um caminhão movido a energia solar, foram instalados painéis de energia solarem em um semirreboque acoplado a um cavalo-mecânico, e o uso da energia solar poderá ajudar a reduzir cerca de 20% no consumo de combustível, segundo a Scania.

Caminhão movido a energia solar da Scania ainda em fase de testes na Suécia

Atualmente, o caminhão movido a energia solar da Scania está em fase de testes na Suécia, pela transportadora Ernst Express, sendo financiado publicamente pela agência de inovação do governo sueco. Que é um exemplo que mostra que quando governos acreditam nessas iniciativas e investem, elas acontecem.

A expectativa é de que, os painéis solares cheguem a gerar cerca de 14mil kWh anualmente, podendo atingir o dobro em países mais quentes, como é o caso do Brasil, que se encontra na lista dos países com maior índice de radiação solar do mundo.

Caminhão da Scania possui design moderno

O caminhão é revestido de células fotovoltaicas com 18 metros de comprimento. A área total dos painéis, incluindo as laterais do veículo, é de 140 m².

Líder de Tecnologia e Design de Veículos da Scania, Eric Falkgrim diz que as células solares foram empregadas anteriormente em barcos. “Mas apenas para alimentar equipamentos auxiliares, como geladeiras e fogões e não o powertrain”, diz.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.