Ampliação do Porto do Itaqui em São Luís – MA Permite comércio com árabes

Valdemar Medeiros
por
-
30-10-2020 11:04:10
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Porto do Itaqui – comércio – árabes Porto do Itaqui em São Luís – MA

Reunião com os árabes no Porto do Itaqui teve como foco central o investimento no comércio maranhense, uma vez que o porto é um dos principais transportadores de grãos, são enviados grãos produzidos na região Norte e parte do Centro-Oeste.

O Porto do Itaqui marcou presença, na segunda-feira (2), em São Paulo, no Fórum Econômico Brasil e Países Árabes, evento realizado pela Câmara de Comércio Árabe-Brasileira sobre o tema Construindo o Futuro, que propõe uma reflexão sobre como esta relação deve ser fortalecida de forma conjunta e sustentável. Na ocasião foram discutidas as possibilidades de integrar melhor as necessidades dos países árabes para garantir a segurança alimentar, a disponibilidade do Brasil em prover alimentos e a importância da logística em todo este contexto.

Leia também

Desenvolvimento das Exportações Industriais no Porto do Itaqui

Pelos países árabes integraram o diálogo representantes da Federação das Câmaras Egípcias, da Dubai Airport FreeZone, da SOHAR Port and Freezone (de Omã) e da União Árabe para o Desenvolvimento das Exportações Industriais.

O debate foi mediado pelo jornalista Fernando Lopes, do Valor Econômico, do lado brasileiro, e pelo vice-presidente da Confederação Tunisiana das Indústria e Comércio, embaixador Hassine Bouzid, do lado árabe. Durante o painel também foram debatidas estratégias de parcerias de longo prazo e acordos para facilitar estes processos.

“Apresentamos o Porto do Itaqui como vantagem logística para escoamento da produção de alimentos de todo o Centro Norte do Brasil”, afirmou Ted Lago, que viajou a São Paulo acompanhado do diretor do Planejamento e Desenvolvimento da EMAP, Jailson Luz.

Grupo de trabalho para viabilizar linha de exportação do comércio de proteína animal pelo Porto do Itaqui

A presença no comércio do porto público maranhense neste evento estratégico é um dos resultados da missão da Câmara Árabe à EMAP em 2017, quando foram debatidas oportunidades de negócios entre o Maranhão e o mundo árabe.

Na ocasião foi firmado o compromisso para formação de um grupo de trabalho com o objetivo de viabilizar uma linha de exportação de proteína animal pelo Itaqui.

O mundo dos árabes é formado por 22 países que reúnem 406 milhões de habitantes em uma área de 13,5 milhões de quilômetros quadrados. Essa fatia do globo detém 60% das reservas de petróleo do mundo e é um território em busca de alimento, uma grande oportunidade para o comércio maranhense. As exportações e importações entre o Brasil e os países árabes somaram mais de US$ 20 de bilhões em 2017 e as oportunidades comerciais entre as duas regiões tendem a crescer ainda mais.

Sobre o Porto do Itaqui

Pelo Porto do Itaqui são enviados grãos produzidos na região Norte e parte do Centro-Oeste. “Sete estados brasileiros movimentam cargas conosco”, diz o presidente do porto.

Os grãos escoados via Itaqui são principalmente a soja e o milho. De março a setembro, pico da safra de soja, saem de Itaqui em navios quase 1 milhão de toneladas de grãos por mês.

O Porto do Itaqui também é o terceiro do Brasil em movimentação de combustíveis. Ele tem capacidade para receber navios de grande porte com combustíveis, em função da profundidade. Parte desse combustível, inclusive, sofre transbordo para navios menores para transporte até outros portos do Brasil. “É um tripé, grãos, fertilizantes e combustíveis sempre andam juntos porque o agronegócio também demanda muito combustível, tanto para a plantação quanto para a colheita”, diz Lago.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.