A Atlas Energia Renovável projeta a compra de usinas solares da Soltec, em Minas Gerais

Roberta Souza
por
-
28-09-2020 16:30:41
em Energia Renovável
usinas, usinas solares, Soltec, Minas Gerais Usinas Solares

A Atlas planeja investir na expansão do mercado de geração solar e mira usinas solares da Soltec, em Minas Gerais

A Atlas Energia Renovável quer investir no mercado de geração solar no Brasil e com isso a empresa está negociando a compra de usinas solares localizadas em Minas Gerais. O vendedor é a Powertis, uma empresa espanhola controlada pela Soltec Power Holdings, especializada na fabricação e execução de projetos solares.

Leia ainda outras notícias do dia:

De acordo com o Diário Oficial da União na última sexta-feira, 25 de setembro, o Conselho de Administração de Defesa Econômica (CADE) aprovou a operação sem quaisquer restrições. A transação prevê que a Atlas adquira todas as empresas da Powertis/ Soltec em Minas Gerais. As duas usinas fotovoltaicas devem entrar em operação em fevereiro de 2022 e janeiro de 2023.

“As requerentes informaram que as SPEs objeto da presente operação ainda não estão em funcionamento e, portanto, não possuem dados exatos sobre qual seria o potencial de energia destinado à comercialização de energia elétrica. Segundo elas, mesmo que se considere todo o seu potencial de energia como passível de comercialização no futuro, esse valor não seria relevante”, diz o documento do CADE.

“De acordo com as requerentes, caso se compare o total comercializado de energia atual (18.391 MW médios no ambiente livre de contratação – ACL, conforme os dados mais atualizados da CCEE de junho/2020) com o potencial total estimado das SPEs no futuro (85 MW médios), o potencial das SPEs representaria apenas 0,46% do potencial total atual. As requerentes também colocaram que esse é um dado subestimado e que não considera novas empresas que possam também iniciar suas atividades no futuro, o que apenas aumentaria o total comercializado, diminuindo ainda mais a representatividade das SPEs no total comercializado”, ressalta o documento apresentado pelo Conselho.

De acordo com informações públicas do site da Aneel, a Powertis controla 21 Sociedades de Propósito Específico (SPE), sendo cinco delas em São Paulo (Pedronópolis 1, 2, 3 e Solatio Várzea 1 e 2), Complexo Graviola No Piauí (4 usinas) e Complexo do Lar do Sol em Minas Gerais (composto por 10 usinas). Ainda no estado de Minas Gerais, a empresa desenvolve os projetos Araxá 1 e 2.

O documento do CADE diz que “Segundo as requerentes, como justificativa para a operação, a Atlas Energia acredita que o mercado de geração de energia solar está em expansão no Brasil, de forma que a aquisição das sociedades-alvo representa uma boa oportunidade de investimento. Para a Powertis, a operação representa uma oportunidade de arrecadar recursos para novos negócios”.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos