1. Início
  2. / Indústria
  3. / TONELERO vs U-37: comparando o novo submarino brasileiro com a próxima geração alemã
Tempo de leitura 3 min de leitura Comentários 4 comentários

TONELERO vs U-37: comparando o novo submarino brasileiro com a próxima geração alemã

Escrito por Rafaela Fabris
Publicado em 06/04/2024 às 13:43
TONELERO vs U-37: comparando o novo submarino brasileiro com a próxima geração alemã
Foto: Divulgação/MJ

O confronto tecnológico entre o submarino brasileiro S-42 Tonelero e o alemão U-37 destaca o avanço da indústria naval do Brasil ao se comparar com a inovadora próxima geração de submarinos da Alemanha, evidenciando as capacidades, autonomia e poderio estratégico das duas nações na vanguarda da tecnologia submarina.

No cenário global de defesa naval, o emergente submarino brasileiro S-42 Tonelero está sob os holofotes, confrontando-se com a nova geração de submarinos alemães, os Type 212 CD, exemplificados pelo U-37. Este embate destaca o avanço tecnológico e estratégico da indústria naval brasileira, tradicionalmente reconhecida pela operação dos submarinos Type 209, frente à inovação dos engenheiros alemães.

Desde a década de 1970, a Alemanha tem sido uma força dominante na construção de submarinos, com os Type 209 marcando uma era de sucesso e exportação global, incluindo para o Brasil. No entanto, a evolução conduziu ao desenvolvimento dos Type 212 A, seguido pela mais recente inovação, o Type 212 CD. Com um design furtivo e avançadas capacidades operacionais, o U-37 representa o pináculo do design submarino alemão, planejado para ser lançado em 2032.

Comparando o submarino TONELERO vs U-37

Comparativamente, o Tonelero do Brasil, uma força submarina de 2.000 toneladas com capacidade de atingir velocidades de 20 nós e operar a profundidades superiores a 300 metros, demonstra um perfil competitivo. Seu armamento inclui torpedos pesados F21 e mísseis antinavio Exocet SM39, com possibilidade de adicionar mísseis Mansup de produção nacional. Ainda que o Tonelero apresente uma autonomia levemente inferior aos Type 212 CD, sua agilidade e poder ofensivo ressaltam a evolução da indústria naval brasileira.

Rapidez x operação silenciosa

O duelo entre o Tonelero e o U-37 não é apenas um teste de capacidades tecnológicas, mas também uma demonstração da crescente competência brasileira no cenário naval militar. Enquanto os Type 212 CD alemães são construídos com um enfoque em operações silenciosas e de longa duração, o Tonelero destaca-se por sua rapidez e potencial ofensivo.

A indústria naval, tanto alemã quanto brasileira, enfrenta o desafio de desenvolver submarinos cada vez mais complexos e capazes. Enquanto o U-37 simboliza o avanço da tecnologia alemã em submarinos não nucleares, o Tonelero é um marco para o Brasil, refletindo um legado de colaboração e inovação tecnológica na defesa naval.

Submarino U-37 da Alemanha

O U-37, representando a futura geração de submarinos alemães Type 212 CD, é projetado para ser mais furtivo e resistente, com um deslocamento maior de quase 2.500 toneladas. Sua construção considera um casco em formato de diamante para reduzir a detecção por sonares ativos. Este submarino apresenta uma propulsão diesel-elétrica avançada com um sistema de propulsão independente de ar (AIP), permitindo operações subaquáticas prolongadas e silenciosas, ideais para missões de reconhecimento e vigilância.

Ambos os submarinos estão equipados com tecnologia de ponta em sistemas de armas e sonar, porém o U-37 tem um enfoque maior em furtividade e capacidades de resistência, enquanto o Tonelero prioriza a velocidade e a flexibilidade operacional. Em termos de armamento, o Tonelero está equipado com torpedos pesados e mísseis antinavio, apresentando um equilíbrio entre poder ofensivo e defensivo.

Inscreva-se
Notificar de
guest
❗❗❗Faça login para poder postar links, fotos, conectar com pessoas e muito mais. Seu perfil pode ser visto por mais de 1 milhão de usuários todos os dias😉
4 Comentários
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Rafaela Fabris

Fala sobre inovação, energia renováveis, petróleo e gás. Atualiza diariamente sobre oportunidades no mercado de trabalho brasileiro.

Compartilhar em aplicativos
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x