1. Início
  2. / Economia
  3. / Suzano acaba de assinar um acordo para a construção de 17 navios de transporte de celulose
Tempo de leitura 3 min de leitura

Suzano acaba de assinar um acordo para a construção de 17 navios de transporte de celulose

Escrito por Valdemar Medeiros
Publicado em 31/03/2023 às 11:28
Suzano acaba de assinar um acordo para a construção de 17 navios de transporte de celulose
Foto: FInancial News

A Suzano assinou um acordo com empresa chinesa para a construção de navios. Serão construídas 17 embarcações com foco no transporte de celulose.

Durante os encontros comerciais realizados pela missão brasileira na China, a Suzano assinou acordo com a empresa de embarcações chinesa Cosco para a construção de 17 navios de transporte de celulose e outros produtos de base biológica. Segundo informações, a empresa que atua na construção de navios envolve também contrato de transporte de longo prazo, segundo documento da missão brasileira entregue a jornalistas que acompanhavam o evento com empresários de ambos os países.

Suzano Papel e Celulose obtém lucro de R$ 7.459 bilhões

A agência Reuters afirma que a Suzano, maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e que tem a China como um de seus principais mercados, além da construção de navios, também assinou um memorando de entendimento com a China Paper Company para parceria em materiais de base biológica e carbono, além de investimentos em pesquisa e desenvolvimento. Os valores dos acordos e outras informações não foram informados.

Vale mencionar que, no quarto trimestre de 2022, a Suzano obteve um lucro de R$ 7,459 bilhões, uma alta de 222% se comparado com o mesmo período do ano anterior. Segundo o balanço, o Ebitda ajustado alcançou R$ 8,175 bilhões no período, uma alta de 29% se levado em conta o mesmo período do ano anterior.

Ainda segundo o balanço, o Ebitda ajustado alcançou R$ 8,175 bilhões no período, alta de 29% frente igual período de 2022. Já a receita líquida do período mencionado anteriormente somou R$ 14,370 bilhões, uma alta de 25% sobre o quarto trimestre de 2021, e a alavancagem em reais ficou em 2,5x no 4TRI22, ante 2,2x no 3TRI22.

Suzano inaugura Hub na China

Além do novo acordo para a construção de navios, a Suzano inaugurou no dia 21 deste mês seu Hub de Inovabilidade na China. No evento, estiveram presentes clientes, representantes do governo, membros da Academia e outros públicos de relacionamento.

O empreendimento, que está situado em ZhangJiang Science City, em Xangai, tem como intuito endereçar a crescente demanda dos clientes por aplicações e materiais desenvolvidos por meio da celulose e novos biomateriais.

O Hub também atuará como uma base de parceria para diversos participantes da área e outros stakeholders na China e no exterior para impulsionar o avanço sustentável por meio da inovação. A China, devido às suas metas de transição para uma economia mais limpa, tem demonstrado  uma transição acelerada de uma expansão de alta velocidade para um crescimento de alta qualidade, o que foi possível por conta de sua grande experiência em P&D e inovação obtida nas últimas décadas.

Suzano Papel e Celulose também investe no Brasil

Também neste mês, a Suzano anunciou a instalação de uma nova fábrica que atuará na produção de celulose, com o intuito de gerar a maior linha de produção do material em escala única do mundo, segundo noticiado anteriormente pelo Correio do Estado. O projeto receberá um investimento total de R$ 14,7 bilhões, além de gerar 13 mil vagas de emprego ao longo do processo de construção e operação da fábrica no MS.

Localizada em Ribas do Rio Pardo, a nova unidade terá capacidade para produzir 2,3 milhões de toneladas de celulose de eucalipto por ano. a empresa planeja dar início a produção da nova unidade, que promete gerar milhares de vagas de emprego, até o final do primeiro trimestre de 2024, projeto este que foi nomeado de Projeto Cerrado, devido a sua localização no MS.

Valdemar Medeiros

Jornalista em formação, especialista na criação de conteúdos com foco em ações de SEO. Escreve sobre Indústria Automotiva, Energias Renováveis e Ciência e Tecnologia

Compartilhar em aplicativos