Raízen, a gigante produtora de etanol do Brasil, treina 500 motoristas para prevenir acidentes de trabalho, derrame de combustível e melhorar desempenho profissional

Flavia Marinho
por
-
22-03-2021 13:52:36
em Usina e Agronegócio
raízen - etanol - usina - vagas - emprego - motoristas - acidentes de trabalho - derrame de combustível Raízen Fonte: Reprodução – Via Google

Raízen, a maior produtora de etanol do Brasil, treina 500 motoristas com tecnologia imersiva e inteligência artificial para prevenir acidentes de trabalho, derrame de combustível e melhorar desempenho profissional

A Raízen a principal fabricante de etanol de cana-de-açúcar no mundo e a 4ª maior empresa do Brasil, está usando experiências imersivas desenvolvidas pela edtech Sábios para treinar cerca de 500 motoristas terceirizados. A parceria visa melhorar o desempenho dos profissionais, prevenir acidentes de trabalho, contaminações e derrame de combustível durante a descarga.

Leia também

No game online os motoristas precisam executar funções que já desempenham no dia a dia, como carregar o caminhão, pegar a estrada e entregar o combustível ao cliente com segurança.

Com o uso de inteligência artificial, a plataforma consegue mapear os gaps em cultura, comportamento e habilidades. Assim, os gestores da Raízen podem tomar decisões estratégicas a fim de melhorar a performance do negócio.

Demetrius Lima, CEO e cofundador da Sábios, explica que a educação imersiva, com o uso de gamificação associado ao storytelling, ajuda no aumento do engajamento e maior retenção do conhecimento.

A Sábios é uma startup catarinense que atua há 12 anos com tecnologias imersivas para ajudar grandes indústrias a aumentarem a performance dos colaboradores.

Raízen do Grupo Shell, quer construir três usinas produtoras de etanol feito com bagaço e palha de cana

O etanol celulósico é feito a partir do bagaço e da palha da cana. Em Piracicaba (SP), o grupo já possui uma usina produtora desse tipo de combustível, que, de acordo com o empresário, tem sua demanda internacional aquecida em razão do sequestro de carbono gerado.

“Queremos fazer três usinas desse tamanho, com produção de 300 milhões de litros adicionais de álcool de segunda geração”, revelou Ometto. “Empresas como Shell, Exxon-Mobil, Total, todas elas têm o maior interesse em adquirir esse etanol dado o sequestro de carbono que ele tem.”

A tecnologia para a produção de etanol celulósico surgiu a partir de uma parceria entre a Shell e a canadense logen, especializada em biotecnologia. Na safra passada (2019/20), a unidade de Piracicaba produziu 226 litros de etanol para cada tonelada de biomassa seca.

A Raízen é a principal fabricante de etanol de cana-de-açúcar e a 4ª maior empresa do Brasil e maior exportadora individual de açúcar de cana no mercado internacional, suas atividades abrangem todas as diferentes etapas de seus negócios, como: cultivo da cana-de-açúcar; fabricação de açúcar e etanol; cogeração de energia; logística; transporte e distribuição de combustíveis; exportação; e varejo de combustíveis por meio dos postos de serviço que atuam sob a marca Shell.”

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.