Raízen anuncia aquisição de empresa paraguaia por US$ 130 milhões e celebra vendas de 460 milhões de litros de etanol celulósico por nove anos

Flavia Marinho
por
-
11-08-2021 10:51:38
em Usina e Agronegócio
etanol - usina - biocombustível - shell - produção Usina de etanol Raízen / Imagem Raízen

A líder global produtora de etanol já tem cerca de 1 bilhão de litros de etanol celulósico (E2G) comercializados e celebra aquisição de empresa no Paraguai

A gigante do etanol Raízen celebrou a compra de 50 % da Barcos y Rodados, líder em distribuição de combustíveis do Paraguai, e dois novos acordos para a venda de 460 milhões de litros de etanol celulósico, também conhecido pela sigla E2G, com entrega nos próximos nove anos. O produto tem como matéria-prima bagaço de culturas agrícolas, como palha de cana-de-açúcar, espiga de milho e palha de trigo.

Leia também

Com o anúncio feito ao mercado na última terça-feira, 10, a Raízen alcança aproximadamente 1 bilhão de litros, que serão produzidos em fábricas a serem instaladas nos parques de bioenergia da empresa.

A licenciada da marca Shell no Brasil fecha contrato de compra de 50% da Barcos y Rodados

De acordo com o documento divulgado, a companhia irá pagar USD 40 milhões na data de fechamento e USD 90 milhões serão pagos em 5 parcelas anuais, totalizado um montante de USD 130 milhões.

Na data de fechamento, será assinado também um Acordo de Acionistas entre a Raízen Energia e os atuais acionistas, que regulará as relações das partes como acionistas da B&R. Dessa maneira, a Raízen Energia terá o direito de indicar a diretoria executiva e a maioria dos membros do conselho de administração da B&R, e terá direito a um dividendo preferencial, dependendo da performance financeira do negócio.

A B&R tem rede de 350 postos revendedores, segundo a companhia brasileira.

Como parte da operação, a Raízen sublicenciará o direito de uso da marca Shell para a B&R, cujos postos passarão a operar progressivamente sob essa bandeira,

“A Raízen é atualmente o único player global com capacidade de produção de etanol celulósico em escala comercial, e a celebração desses acordos reflete a crescente demanda por fontes de energia mais limpa que contribuam para a descarbonização da matriz energética mundial”, afirma a companhia.

Raízen anuncia a construção de nova unidade de etanol celulósico no estado de São Paulo

Através do comunicado emitido ao mercado, a Raízen (joint venture da Cosan e da Shell) anunciou que irá realizar investimentos para a construção de sua segunda unidade de etanol celulósico, com capacidade para produzir 82 milhões de litros por ano, no estado de São Paulo

A nova unidade de etanol celulósico da Raízen, que será integrada ao parque de bioenergia Bonfim, localizado em Guariba no estado de São Paulo, deve entrar em operação em 2023 e terá o dobro da capacidade de sua primeira fábrica. Após o início da operação da unidade, a capacidade total de produção do biocombustível celulósico da Raízen será de aproximadamente 120 milhões de litros por ano.

A nota publicada ainda cita que, além da nova construção da unidade de etanol no local, ainda há a produção de açúcar, etanol de primeira geração e energia elétrica a partir da biomassa da cana, que também abriga a primeira planta de Biogás da Companhia, inaugurada em outubro de 2020. A previsão é que a Planta de E2G da Raízen entre em operação em 2023.

O anúncio da construção da nova planta de etanol da Raízen atende a crescente demanda pelo produto no mercado internacional, com 91% do seu volume já comercializado em contrato de longo prazo com um player global de energia. Com o domínio da tecnologia, a Raízen se consolidará como o único produtor mundial a operar 2 plantas de etanol celulósico em escala indústria.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe