Menu
Início Construção da primeira ferrovia privada é autorizada pelo Ministério da Infraestrutura ao Porto do Açu, no Rio de Janeiro, através do programa Pró-Trilhos

Construção da primeira ferrovia privada é autorizada pelo Ministério da Infraestrutura ao Porto do Açu, no Rio de Janeiro, através do programa Pró-Trilhos

31/01/2022 às 21:30
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
ferrovia privada
Porto de Açu está autorizado a construir primeira ferrovia privada | Imagem: Ministério da Infraestrutura

A assinatura do contrato de autorização da construção da ferrovia privada que vai ligar o Porto do Açu ao município carioca de São João da Barra aconteceu nesta segunda-feira (31) com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

A solenidade de assinatura do contrato que permite o início da ferrovia privada foi durante o lançamento da pedra fundamental do início da construção da termelétrica GNA 2, no complexo do Porto do Açu, em São João da Barra, no norte do Estado do Rio de Janeiro.

Serão 41 km de trilhos construídos pelo Porto de Açu, com investimentos de R$ 610 milhões. A primeira estrada de ferro privada será uma nova rota para exportação da produção agrícola e o escoamento do próprio gás natural para o interior.

De acordo com Ministério da Infraestrutura, essa primeira ferrovia privada deve gerar 4,4 mil empregos e terá a capacidade de transportar 50 milhões de toneladas por ano, além de poder conectar o Porto do Açu à malha ferroviária do Brasil.

Além do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e de Bolsonaro, estiveram presentes na ocasião da assinatura de autorização da nova ferrovia, o ministro de Minas de Energia, Bento Albuquerque; o governado do Rio de Janeiro, Claudio Castro; e de autoridades do Estado.

A ferrovia no Rio de Janeiro é o 22º contrato de autorização formalizado pelo Governo Federal desde a criação do programa o Programa de Autorizações Ferroviárias (Pro Trilhos).

O Pro Trilhos foi criado por meio da Medida Provisória nº 1.065/21, permitindo que a livre iniciativa no mercado ferroviário na construção e reformas e operações de de novas linhas ferroviárias, ramais, pátios e terminais ferroviários.

Veja também:

Projetos futuros de novas ferrovias privadas no Brasil já somam bilhões de reais

Somando todos os projetos aprovados pelo governo Federal por meio do Pro Trilhos, os valores já ultrapassam R$ 102,85 bilhões em investimentos e 6.880,69 km de novos trilhos em 14 estados do Brasil. Até agora, o Ministério da Infraestrutura já recebeu 79 requerimentos através do Pro Trilhos.

Ao todo, 13 empresas já formularam e tiveram suas propostas autorizadas. Os novos trilhos devem cortar o território de 14 unidades da Federação, nas quais têm origem e destino.

Além da ferrovia privada do Porto de Açu no Rio de Janeiro, as estradas de ferro autorizadas passam por São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Pará, Santa Catarina, Maranhão, Bahia, Pernambuco, Piauí, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal.

Apesar de conferir poderes à iniciativa privada de forma mais célere e com menos burocracia, devido ao moderno modelo de permissão do Novo Marco Legal das Ferrovias, todos os projetos mesmo já autorizados passam por conferência de documentação e análise detalhada da proposta.

Os requerimentos são analisados pelas Secretaria Nacional de Transportes Terrestres (SNTT) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que verificam a convergência do projeto com a malha ferroviária implantada, seja concedida ou autorizada, e a conformidade do empreendimento com as políticas públicas do setor e nacional de transportes.

Setor

Ministro da infraestrutura parabeniza investidores do setor ferroviário

Em seu discurso após a assinatura do contrato de autorização da ferrovia privada do Porto do açu, o ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas exaltou os investidores do empreendimento.

“Parabéns aos nossos financiadores e aos nosso investidor, e faço isso cumprimentando o embaixador dos Emirados Árabes Unidos, que estão apostando nesse projeto. A gente tem aqui uma demonstração de confiança no Brasil. Esses primeiros quilômetros de ferrovia que vão nascer aqui, que e vão ligar o porto, vai fazer a diferença”.

Tarcísio de Freitas – Ministro da Infraestrutura

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR