Portugal cria visto especial para atrair profissionais brasileiros

PORTUGAL VISTO UNIÃO EUROPEIA

Em busca de atrair mão de obra especializada, o governo de Portugal criou recentemente um visto específico para atrair profissionais qualificados de fora de União Europeia.

É da área de Tecnologia da Informação (TI) ou conhece alguém que seja? Portugal agora vive um momento de retomada e uma das apostas do país é justamente no fomento ao setor de tecnologia, que tem recebido uma série de programas de desenvolvimento.

Portugal criou um visto especial para atrair profissionais dessa área que não são de território pertencente à União Europeia, chamado de Tech Visa, o programa, que foi lançado oficialmente neste ano com foco em diminuir a burocracia e agilizar os processos, tem os profissionais de TI do Brasil como um dos seus principais alvos.

O Tech Visa é menos burocrático do que outros vistos de trabalho, a começar pela agilidade, pois tem direito a uma fila acelerada para a análise dos processos.

Os candidatos precisam ser recrutados por empresas que tenham aderido ao programa junto ao Ministério da Economia português. Entre os critérios, elas são obrigadas a demonstrar que são inovadoras e têm potencial de crescimento também para mercados externos.

Nos cinco primeiros meses em vigor, 85 empresas em Portugal se credenciaram e pelo menos outras dez estão em processo de análise no governo português.

Segundo a Landing Jobs, empresa que recruta profissionais da área para empresas de toda a Europa, os salários são menos atrativos que outros países europeus também recrutadores e, normalmente, em São Paulo, que também é polo tecnológico, ganha-se mais, porém, acredita-se no fator qualidade de vida português para gerar mais atração.

Campanha especial

A plataforma de recrutamento em TI Landing Jobs anunciou em maio o lançamento de uma campanha para facilitar a entrada de profissionais de tecnologia do Brasil no mercado de trabalho português.

Segundo a companhia, a iniciativa intitulada 30 Tech Visas tinha o objetivo de auxiliar 30 especialistas brasileiros a encontrarem uma oportunidade de trabalho em Portugal e regularizar sua entrada no país europeu.

A campanha foi voltada aos profissionais especializados nas áreas de Back-end, Front-end e Data Science. Teve como um processo de recrutamento com várias fases de testes habilidades e entrevistas.

Ao final do processo, aponta a Landing Jobs,  os 30 selecionados receberam uma oferta formal de emprego, assim como assistência em todos os passos para obtenção do seu visto de trabalho para Portugal.

NUCLEP e ICN avançam na construção do Submarino Nuclear Brasileiro

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.