Porto Ponta do Félix irá investir R$ 45 milhões em novos silos para expandir infraestrutura do armazenamento de cargas como o malte e trigo

Ruth Rodrigues
por
-
03-05-2022 17:50:26
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Com os seis novos silos previstos para serem entregues no segundo semestre do ano, o Porto Ponta do Félix conseguirá uma infraestrutura ainda mais eficiente para o armazenamento de cargas como a cevada, malte e trigo Foto: Divulgação/Ponta do Félix




Com os seis novos silos previstos para serem entregues no segundo semestre do ano, o Porto Ponta do Félix conseguirá uma infraestrutura ainda mais eficiente para o armazenamento de cargas como a cevada, malte e trigo

Localizado na região de Antonina, no litoral do Paraná, o Porto Ponto do Félix anunciou durante essa última segunda-feira, (02/05), um novo investimento no local. Assim, serão aplicados um total de R$ 45 milhões para melhorar a infraestrutura de armazenamento de cargas e construir seis novos silos, com o foco nas operações com produtos como a cevada, o malte e o trigo ao longo do ano de 2022. 

Investimento de R$ 45 milhões em obras para a construção de novos silos garantirá ao Porto Ponta do Félix uma infraestrutura de qualidade para operações com cargas diversas

A administração do Porto Ponta do Félix anunciou um novo pacote de investimento em infraestrutura que será realizado ao longo deste primeiro semestre no local. Assim, dentro do plano, serão aplicados um total de R$ 45 milhões para a construção de seis novos silos de armazenamento de cargas. Além disso, cada silo terá capacidade estática para 6,7 mil toneladas, totalizando 40 mil toneladas que serão essenciais para as operações no complexo paranaense. 

Artigos recomendados

O pacote de investimento também está prevendo uma expansão da área do porto para conseguir uma infraestrutura ainda mais adequada dentro das operações de armazenamento e transporte de cargas. Dessa forma, também será realizada a construção de um novo armazém para fertilizantes em área de 17 mil metros quadrados, com capacidade para 120 mil toneladas. O local possui atualmente 65 mil metros quadrados de infraestrutura de armazenagem, com capacidade estática estimada em 270 mil toneladas no total.

E, com o desenvolvimento do novo plano de infraestrutura no porto, o Ponta do Félix conseguirá uma nova perspectiva de expansão para o armazenamento de cargas. Ademais, as obras de expansão já estão em andamento e, após todas as fases concluídas, a estimativa de capacidade estática sobe para 430 mil toneladas. A construção dos novos seis silos será essencial para o armazenamento de cevada, malte e trigo e a previsão final de entrega é para o segundo semestre. Esse é um dos maiores aportes de infraestrutura que o porto fez nos últimos anos para melhorar a eficiência das operações. 

Plano de infraestrutura com foco na construção de novos silos será essencial para manter a parceria com empresas que fecharam contrato a longo prazo 

Algumas empresas já haviam fechado contrato prévio de longo prazo com a administração do Porto Ponta do Félix durante os últimos meses. Assim, a construção dos novos silos atenderá preferencialmente essas companhias em um prazo total de 10 anos para o armazenamento de cargas. As empresas em questão são as cervejarias Petrópolis, do Rio de Janeiro, fabricante de várias marcas de cerveja, entre elas Petra e Itaipava; e a uruguaia Barley, fornecedora de malte.

Com isso, o presidente do Porto Ponta do Félix, Gilberto Birkhan, comentou sobre o investimento e destacou a busca por melhorias e pela modernização das operações de armazenamento de cargas. O executivo afirmou que “Os investimentos estão focados em equipamentos, com a instalação de silos de concreto, que permitem menor impacto da temperatura externa na qualidade dos produtos armazenados. Dessa forma, promovemos a integridade dos produtos e ganhamos em qualidade do que chega até os produtores”.

O Porto Ponta do Félix conseguiu grandes resultados durante o ano de 2021 e a construção dos novos silos será essencial para a continuidade desse crescimento. Assim, houve uma ampliação do seu portfólio de operações, melhorias da estrutura marítima e investimentos em obras de ampliações que garantiram mais de 70% de crescimento em 2021.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.