MENU
Menu
Início Porto de Suape anuncia terminal de gaseificação de gás natural liquefeito e assim encerra 2022 com grandes empreendimentos confirmados e perspectivas de empregos

Porto de Suape anuncia terminal de gaseificação de gás natural liquefeito e assim encerra 2022 com grandes empreendimentos confirmados e perspectivas de empregos

20 de dezembro de 2022 às 13:01
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
porto de suape, gás natual liquefeito, gnl, empregos
Terminal de gás natural liquefeito no Porto de Suape é um dos maiores projetos do tipo da América do Sul

Holding brasileira Oncorp foi a empresa escolhida pelo Governo de Pernambuco para a instalação do terminal de GNL no complexo portuário

O Porto de Suape, localizado na região metropolitana do Recife (PE), tem muito a comemorar em 2022 devido às negociações exitosas ao longo do ano. Vários empreendimentos importantes para a modernização do complexo portuário pernambucano, com investimentos biolionários e perspectiva de geração de milhares de empregos foram confirmados este ano. O último anúncio de sucesso foi a confirmação da implantação de um terminal de gás natural liquefeito (GNL).

A confirmação do empreendimento era aguardada há alguns meses. Em outubro, o Governo de Pernambuco havia escolhido a holding brasileira OnCorp para as obras do terminal de gaseificação de gás natural liquefeito, mas esperava pela autorização da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para formalizar o contrato de arrendamento, mesmo o Porto de Suape tendo sua autonomia devolvida, o que já era uma conquista da administração pública local em 2022.

Artigos recomendados

O terminal de gás natural liquefeito no Porto de Suape é considerado uma dos maiores projetos do tipo da América do Sul. Trata-se de uma unidade flutuante (Floating Ship Regaseification Unit) de gaseificação e armazenamento de GNL a ser instalada em um píer de uso misto já existente no complexo portuário. Essa construção deve ser bem mais rápida do que se fosse offshore, de acordo com especialistas do setor. O local será usado pela empresa anglo-holandesa Shell, que irá fornecer gás natural importado à Copergás, distribuidora estatal de Pernambuco. A expectativa é de que sejam gerados 500 empregos com as obras.

A OnCorp pretende conectar o terminal de gaseificação à rede de distribuição de gás natural liquefeito da Copergás. A área arrendada para uso é de 33.375 m². O Porto de Suape será remunerado em R$ 6,2 milhões nos 48 meses de contrato (R$ 131,1 mil por mês). As operações sem o FSRU começam na próxima semana e com o FSRU, nos próximos 12 meses. A Shell concorda em fornecer à Copergás 750.000 m³/d de gás em 2022 e 1 milhão m³/d em 2023.

As conquistas de Suape em 2022

O Porto de Suape foi um dos locais que mais sentiu negativamente o afundamento da indústria naval brasileira, após os escândalos de corrupção revelados pela Operação Lava Jato. O complexo portuário pernambucano chegou a ser responsável por “chuvas de empregos”, sobretudo devido às operações no Estaleiro Atlântico Sul entre os anos de 2007 e 2014, com mais de 11 mil trabalhadores no EAS, e agora conta com pouco mais de 500 trabalhadores.

Mas, as perspectivas de modernização e geração de empregos, nesse que é o maior e mais importante complexo portuário do Nordeste, são das melhores.

Além do terminal de gaseificação de gás natural liquefeito anunciado pelo Governo de Pernambuco, o Porto de Suape também fechou negócio com Maersk, a maior empresa de logística marítima do planeta. Em julho, a companhia venceu um leilão de parte do estaleiro Atlântico Sul e vai construir um terminal de contêineres no local.

Em novembro, o Porto fechou acordo para que a empresa holandesa Royal Van Oord termine a dragagem do canal principal do atracadouro para aprofundamento de 20 metros em toda extensão. Em setembro foi anunciado um projeto bilionário para a construção de um terminal de minérios pelo grupo Bemisa, um dos maiores do Brasil no ramo de exploração e exportação de minérios do Brasil. A área destinada ao empreendimento é a Ilha de Cocaia. São esperados 3 mil empregos nas obras e outros 400 durante a operação.

Estima-se que em até 2027 o Porto de Suape chegue a somar mais de 44 bilhões em investimentos, que deverão gerar 25 mil postos de trabalho.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR