Menu
Início Polícia Militar Ambiental (PMA) do Mato Grosso do Sul multa em R$ 25 mil empresa que causou o derramamento de etanol em vegetação

Polícia Militar Ambiental (PMA) do Mato Grosso do Sul multa em R$ 25 mil empresa que causou o derramamento de etanol em vegetação

10 de janeiro de 2023 às 00:33
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
O derramamento de etanol nas regiões próximas ao município de Ivinhema, no Mato Grosso do Sul, causará fortes impactos à vegetação da área, conforme analisado. A PMA do estado atendeu o caso e a empresa responsável pelos danos terá que pagar uma multa no valor de R$ 25 mil.
Fonte: Dourados News

O derramamento de etanol nas regiões próximas ao município de Ivinhema, no Mato Grosso do Sul, causará fortes impactos à vegetação da área, conforme analisado. A PMA do estado atendeu o caso e a empresa responsável pelos danos terá que pagar uma multa no valor de R$ 25 mil.

Um acidente envolvendo um caminhão de transporte de combustíveis na última quarta-feira, (04/01), causou o derramamento de mais de 25 mil litros de etanol às margens da BR-376, no município de Ivinhema, no estado do Mato Grosso do Sul. A Polícia Militar Ambiental (PMA), analisou o caso e aplicou uma multa de R$ 25 mil à empresa responsável pelos danos à vegetação da região, que foi fortemente afetada pelo derramamento de óleo.

Derramamento de etanol no Mato Grosso do Sul causou fortes impactos à vegetação. PMA atendeu o caso e continua buscando minimização dos impactos 

O ano iniciou com problemas ambientais causados por uma transportadora de combustíveis no estado do Mato Grosso do Sul.

Artigos recomendados

Um caminhão bitrem que realizava o transporte de 59 mil litros de etanol na região próxima ao município de Ivinhema sofreu um acidente, causando o derramamento de mais de 25 mil litros do combustível na área.

Os danos causados à vegetação da região foram bastante severos, principalmente em razão das chuvas na área. Dessa forma, a vegetação deverá ser totalmente removida para processo de recuperação e descontaminação, segundo a PMA do Mato Grosso do Sul.

Segundo a PMA, o etanol escorreu pela vegetação à margem da rodovia, contaminando o solo e causando fortes impactos ao bioma da área.

Assim, o tenente-coronel da Polícia Militar Ambiental (PMA), Ednilson Queiroz, afirmou que uma empresa avaliará as proporções da contaminação do solo.

Apesar disso, os efeitos do derramamento de etanol pela empresa ainda são incontáveis, em razão do espalhamento do óleo decorrente das chuvas na área.

A PMA continua atuando na região para minimizar os impactos e garantir a preservação da vegetação, além de aplicar uma multa à empresa responsável pelo acidente.

Empresa responsável pelo derramamento de óleo pagará R$ 25 mil em multa e pode responder à crime culposo de poluição, com pena de até 1 ano de detenção 

De acordo com o tenente-coronel da Polícia Militar Ambiental (PMA), Ednilson Queiroz, mesmo com todas as ações da polícia na área, os impactos poderão ser irreversíveis.

Ele disse: “Parte da vegetação será removida e a empresa terá que recuperar toda a área. Com a chuva, o espalhamento do etanol é ainda maior. Tudo depende do tamanho da área e isso quem vai apresentar é a empresa que vai realizar a recuperação”.

A PMA que atendeu ao caso registrou o crime pelo auto de infração e dano causado, aplicando assim uma multa de R$ 25 mil à empresa responsável pela operação, que terá que pagar pelos danos à vegetação da região.

Além de ser notificada a realizar a remoção do material contaminante e a recuperação da área degradada, apresentando os resultados aos policiais, para uma análise mais detalhada do acontecimento na região.

Após a vistoria dos documentos fornecidos pela empresa, a PMA encaminhará todos para o Ministério Público, que deverá seguir com o processo de responsabilização pelos danos causados à vegetação da área.

Os responsáveis também poderão responder por crime culposo de poluição. A pena é de seis meses a um ano de detenção.

Agora, a PMA continua atuando para acelerar o processo, culpabilizar os responsáveis e garantir a minimização dos danos na área.


Você quer receber apenas notícias e vagas de emprego do seu interesse? A solução chegou através do app CPG VAGAS E NOTÍCIAS! Se você é pintor, vai receber no seu celular apenas oportunidades neste cargo. E será assim com pedreiro, técnico, engenheiro e etc..... Não perca nada do que acontece no mercado de trabalho e econômico do Brasil, baixe agora o app CPG VAGAS E NOTÍCIAS, disponível para Android e IOS!

APP CPG VAGAS E NOTÍCIAS

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
BANNER POPUP CPG VAGAS E NOTICIAS 2 Fechar