Petrobras pode faturar R$ 8 bilhões com venda de participação na BR Distribuidora, ainda este ano

Petrobras – BR Distribuidora Logo da Petrobras/ Fonte: Yahoo Finanças

A Petrobras tem planos para realizar a venda de fatia da BR Distribuidora. Tal desinvestimento é cotado como um dos maiores para este ano

A Petrobras tem planos para vender toda a sua participação na sua ex-subsidiária BR Distribuidora ainda neste ano de 2021. Caso a operação seja concretizada, a estatal pode faturar mais de R$ 8 bilhões, disseram à Reuters três fontes com conhecimento do assunto. Tal desinvestimento na BR Distribuidora, tem um potencial de ser um dos maiores do ano. Veja ainda: Presidente da Petrobras e prefeito de Macaé se reúnem para tratar geração de empregos e investimentos em portos, construção de usinas termelétricas e ampliação do aeroporto na cidade

Venda das participações da Petrobras na BR Distribuidora

Na Petrobras, as discussões em andamento apontam para posição favorável a uma venda integral da fatia de 37,5% na maior distribuidora de combustíveis do Brasil, confirmando o que o novo presidente da estatal está alinhando com desinvestimentos, segundo as fontes que informaram na condição de anonimato à Reuters.

A BR Distribuidora já tem conhecimento do interesse da venda das participações da Petrobras, havendo contatos entre Luna e o presidente da distribuidora Wilson Ferreira Jr. Uma das fontes disseram que a intenção é fazer ainda este ano dentro dos ritos necessários.

Uma segunda fonte informou que a Petrobras quer vender tudo e foram encomendados estudos numéricos com cenários para ser tomada a melhor decisão. Pessoas relacionadas disseram que uma reunião para tratar da venda das ações da Petrobras na BR Distribuidora deve acontecer ao longo das próximas semanas.

Faturamento da estatal com a venda da participação na BR Distribuidora

Algumas análises técnicas em andamento terão embasamento junto ao conselho da venda da participação na BR Distribuidora, segundo fontes, dizendo que as estimativas iniciais apontam que a Petrobras poderia faturar ao menos cerca de R$ 8 bilhões com a venda total dos papéis na sua ex-subsidiária.

Questionadas sobre quando a negociação poderia ser concluída, ambas empresas informaram que a intenção é que a venda seja finalizada ainda este ano.

Veja ainda: Trabalhadores da Petrobras Biocombustível entram em greve ontem (20) após não chegar em acordo com a estatal

Após não conseguirem entrar em acordo, os trabalhadores da Petrobras Biocombustível (PBio) entraram em greve por tempo indeterminado, a partir das 7h de ontem, quinta-feira (20/05). Tal movimento é uma resposta à intolerância da gestão da Petrobras, que se recusou a negociar a manutenção dos empregos dos petroleiros da subsidiária, que está em processo final de ser privatizada.

Os trabalhadores da Petrobras Biocombustível reivindicam transferência para outras unidades da Petrobras. Entretanto, a estatal usa o modelo de venda da PBio como uma impossibilidade jurídica para atender à reivindicação da FUP – Federação Única dos Petroleiros e dos sindicatos filiados.

Segundo a FUP, a greve da Petrobras Biocombustível irá paralisar as atividades Candeias, Bahia e Montes Claros, em Minas Gerais, fora da sede da subsidiária, que paralisaram as atividades, localizada no Rio de Janeiro. A usina de Quixadá, no estado do Ceará, que também foi colocada à venda, como as outras unidades, está desativada há mais de quatro anos.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos