Petrobras encomenda de empresa em Belo Horizonte 34 torpedos de ancoragem para o FPSO Mero 1

Torpedos Petrobras Delp Belo Horizonte Mero FPSO pré-sal

A empresa brasileira de engenharia e construção, a Delp, entregará torpedos submarinos para o sistema de ancoragem, projetado para manter o Mero 1 FPSO da Petrobras no lugar.

A Petrobras fechou com a Delp Engenharia, empresa que detém instalações em Belo Horizonte, no estado de Mina Gerais, mas um grande projeto para fornecer 34 torpedos de ancoragem para o FPSO Mero 1, localizado no campo de Mero e localizado a cerca de 180 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, em águas ultraprofundas do pré-sal, possuindo reservatórios de carbonato de alta qualidade com alta produtividade esperada nos poços.

A entrega ocorrerá no início de 2020. De acordo com a Delp, seus torpedos oferecem “uma atraente economia de custo” em comparação com as pilhas de sucção.

A Delp divulgou : “Estamos felizes em adicionar essas 34 unidades de torpedos em nosso histórico de mais de 600 entregues com sucesso até agora”.

O FPSO Mero-1 será operado pela Modec, empresa responsável pela construção, e afretado por 22 anos. Parte da construção será realizada no Brasil.

Se você estiver curioso para saber como funciona uma operação com estas Âncoras Torpedo, clique aqui ou assista o vídeo abaixo que o Click Petróleo e Gás fez alguns meses atrás no Facebook:

A Modec recentemente adjudicou um contrato ao especialista em construção offshore do Brasil, os Estaleiros do Brasil Ltda. (EBR), para a fabricação e montagem de vários módulos de processo topsides para o sistema Mero FPSO, o FPSO Guanabara MV31. Saibam os detalhes desta obra e projeto aqui.

O Bloco Libra foi desenvolvido sob contrato de consórcio com a Petrobras (participação de 40%) como operadora e com a Shell (20%), Total (20%), CNOOC Limited (10%), CNPC (10%) e Pré-Sal Petróleo – PPSA (empresa estatal, gestora do contrato Libra Consortium) como os outros parceiros do consórcio.

Posted Under
Sem categoria
Paulo Nogueira

About Paulo Nogueira

Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.