Petrobras e Ensco entram em acordo relativo a sonda de perfuração DS-5

sonda ds-5 ensco petrobras
 

Contrato entre as duas petroleiras é relativo a para serviços de perfuração judicial que estavam em disputa, nenhuma das duas arcara com indenizações

“A Petrobras e a Ensco anunciam hoje que concordaram em acertar todas as reivindicações relacionadas ao contrato de serviços de perfuração ENSCO DS-5”, disse Ensco. Em janeiro de 2016, a Petrobras cancelou um contrato de perfuração com a Ensco para o navio-sonda DS-5, por acusações de corrupção. O navio-sonda foi contratado pela Petrobras pela Pride International, empresa que a Ensco assumiu em 2011.

Em seu aviso de cancelamento em janeiro de 2016, a Petrobras alegou irregularidades em relação à contratação do navio-sonda DS-5 antes da aquisição da Ensco em 2011.

As alegadas irregularidades supostamente envolviam um antigo consultor de marketing terceirizado da Pride para prestar serviços em conexão com o contrato de serviços de perfuração DS-5.

Na época, a Ensco disse que não havia evidências de que “a Pride, a Empresa ou quaisquer funcionários atuais ou antigos estivessem cientes ou envolvidos em qualquer irregularidade”.

A Petrobras alegou que a Pride tinha conhecimento de que o construtor de navios do DS-5 fez pagamentos indevidos ao ex-consultor de marketing terceirizado que compartilhou os pagamentos indevidos com ex-funcionários da Petrobras e que a Pride pode ter ajudado ou facilitado esses pagamentos indevidos.

Em um comunicado divulgado na quinta-feira, a Ensco disse que os termos do contrato eram confidenciais, acrescentando que “nenhum pagamento será feito por qualquer das partes em conexão com este acordo”.

Acrescentou: “As partes também concordaram em normalizar as relações comerciais. Como resultado, o acordo prevê a participação da Ensco nos atuais e futuros leilões da Petrobras na mesma base de todas as outras empresas convidadas para esses leilões ”.

Quanto ao perfurador por trás da briga agora resolvida, os dados do Bassoe Analytics mostram que o equipamento foi empilhado a frio na Espanha.

The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior