Petrobras bate recorde em agosto e atinge produção total de 3 milhões de barris de óleo por dia


Petrobras 3 milhões de barris de óleo por dia

Petrobras informou que a produção média chegou a registrar um pico de 3,1 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed).

Em agosto a produção média de petróleo e gás natural da Petrobras, atingiu o recorde de 3 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), informou a estatal em comunicado ao mercado nesta terça-feira 3 de setembro.  Visando à otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, a petroleira  iniciou a venda de 11 campos de produção em águas rasas da Bacia de Campos

Durante o mês, a petroleira chegou a registrar um pico de 3,1 milhões de boed em um dia, também um recorde.

A produção média  da companhia cresceu 21,6% em agosto ante o mesmo mês de 2018.

“As sete novas plataformas que entraram em operação desde 2018 alcançaram a produção de 690 mil barris de óleo por dia em 8 de agosto, com destaque para o crescimento da produção no campo de Búzios”, disse a empresa.

No pré-sal, a petroleira produziu em agosto, juntamente com seus parceiros, 2,2 milhões de boed, tendo a produção diária atingido 2,5 milhões boed, o que também representa um recorde para a companhia.

Em 2018, a produção média de petróleo no Brasil em 2018 foi de 2,03 milhões de barris por dia (bpd), abaixo da meta de 2,1 milhões de bpd.

Para 2019, a meta da Petrobras foi revisada para 2,7 milhões de barris de óleo equivalente por dia (sendo 2,1 milhões de barris por dia de produção de óleo), com variação de 2,5% para cima ou para baixo.

Indústria naval da sinais de retomada, segundo especialistas

Após um longo período de crise, a indústria naval brasileira projeta uma retomada a partir de 2020. O setor que perdeu 330 mil empregos diretos e indiretos em cinco anos, tenta diminuir a dependência da exploração de petróleo e reativar dezenas de estaleiros ociosos. No Rio, 50 mil empregos serão gerados com o descomissionamento de 21 plataformas na Bacia de Campos.

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.

Postado em
Sem categoria