Início Petrobras aprova nova diretriz para a formação dos preços dos combustíveis, como diesel e gasolina. O que muda agora no bolso do consumidor?

Petrobras aprova nova diretriz para a formação dos preços dos combustíveis, como diesel e gasolina. O que muda agora no bolso do consumidor?

1 de agosto de 2022 às 06:41
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Petrobras aprova nova diretriz para a formação dos preços dos combustíveis, como diesel e gasolina. O que muda agora no bolso do consumidor?
Fonte da imagem: Pixabay

A diretriz é aprovada  após constantes quedas de preços dos combustíveis, principalmente etanol e gasolina. No entanto, a Petrobras não deve diminuir os valores. 

Durante a última quarta-feira, 27 de julho, o Conselho de Administração da Petrobras aprovou uma nova diretriz de preços que permitirá que a Petrobras realize uma supervisão sobre os valores cobrados pelos combustíveis, como a gasolina e diesel, em escala nacional. Isso permitirá a execução prática de suas políticas de preços. No entanto, de acordo com a estatal, é estimado que isso não influencie diretamente nos atuais valores cobrados. 

Resumidamente, a diretriz apenas reformula as políticas já existentes aprovadas no ano de 2016, durante o governo de Temer, e permite que haja um controle maior sobre as variações realizadas em um trimestre. A petroleira disse que a decisão de aprovar esta nova diretriz permitirá que haja maior administração sobre os retornos de caixa e boas práticas de mercado. 

Artigos recomendados

Diretriz da Petrobras não deve alterar os preços já existentes 

A diretriz aprovada pela Petrobras, entretanto, está longe de alterar os preços já existentes que, no litoral do estado de Santa Catarina, por exemplo, o diesel está flertando com cerca de R$ 8 enquanto a gasolina  é vendida nos postos por R$ 5,9. A nova diretriz está alinhada aos preços nacionais e não regionais e a sua aprovação não implica em reais mudanças, no momento atual, em relação ao valor  das refinarias, está mais voltado para a forma como controlam as variações de acordo com o tempo. 

Para que serve este novo projeto? 

A Petrobras se manifestou publicamente para afirmar que a aprovação deste novo projeto tinha como intuito permitir que houvesse a maximização de lucros e que deverão acompanhar a evolução da empresa no mercado brasileiro em relação a derivados de petróleo, que apresentaram altas acima de 100% em apenas um ano, intensificando-se com a guerra que ocorre entre a Ucrânia e a Rússia.  Essa nova diretriz permitirá que a empresa controle os seus valores e consiga competir em escala nacional. 

Quedas de preços constante ´próxima a eleições 

Com o mês de outubro se aproximando, junto às eleições, a Petrobras está realizando constantes quedas de preços nos combustíveis. Em Santa Catarina, por exemplo, o valor do litro está abaixo de R$ 6 para a gasolina e quase R$ 8 para o diesel dos caminhoneiros. Apesar do diesel estar com valor elevado, é importante salientar que o governo de Jair Bolsonaro, que também deve competir para as eleições  de outubro, permitirá que os trabalhadores do setor tenham o auxílio de R$ 1 mil para o pagamento dos fretes. Apesar deste repasse federal, profissionais do setor de transporte e logística afirmam que o valor ainda é insuficiente, visto que deverá terminar o ano de 2022 com uma inflação acima de 10% que não será repassada para os consumidores finais. As empresas estão se apertando para impedir que estas variáveis de preços impactem os bolsos de seus clientes. 

Com a gasolina e diesel bem mais caros, é estimado que a inflação também se eleve, visto que o frete aumenta e, como consequência, ele é repassado  sobre o valor dos produtos. Ou seja, o consumidor tem que pagar mais para comprar um produto e perde poder aquisitivo. Apesar disso, neste mês de julho, a inflação terminou com as suas prévias negativas, em cerca de 0,13%. Apesar da prévia negativa, tendo em vista as diminuições dos preços da Petrobras e cortes de ICMS pelos estados, o acumulado de alta dos 12 últimos meses  supera a marca de dois dígitos. 

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes