Petrobras adia novamente licitação de Sondas Ancoradas

Sondas ancoradas terão licitação adiada
 

Novo modelo de leilões da Petrobras não se mostra ágil e entrega das propostas de três sondas de perfuração ancoradas sofre novo adiamento

A primeira licitação sob o novo modelo de leilão reverso, totalmente eletrônico pelo portal de negócios da Petrobras (Petrocnet), está levando mais tempo que o planejado.
O motivo seriam dois: o primeiro pelo fato dos fornecedores não terem recebido bem a ideia de se fazer licitações deste porte pelo Petrocnet e segundo pela falta de costume de lidar com uma sistemática tão pioneira.

Mesmo com a Petrobras diminuindo o nível de exigências e prorrogando o prazo de entrega das propostas, o primeiro leilão reverso para afretamento de três unidades de perfuração ancoradas (lançado no início do ano) já teve esse prazo adiado por duas vezes.
O primeiro prazo era Fevereiro, mas foi adiado para o início de abril e depois postergado para o final da semana passada, sendo uma data para cada lote.

O lote 1, das sondas de 750 metros de lâmina d’água, teve o prazo para entrega das propostas adiado para o dia 15/04 e o lote 2, da sonda de 400 m de lâmina d’água, foi remarcada para 27/05.
Logo assim que as propostas forem entregues, no dia seguinte mais precisamente, acontecerão os leilões, o que deixou o mercado surpreso, pois no edital constava que existiria uma semana entre um leilão e outro.

Como funciona o leilão reverso

A licitação das três sondas ancoradas não é só a primeira sob o modelo de leilão reverso, é a primeira também de acordo com as regras da lei das estatais (13.303/16).
No Leilão reverso as empresas apresentam propostas e logo em seguida tem acesso aos preços dos concorrentes, mas sem saber seus nomes e cada empresa poderá reduzir seu preço, caso a diferença de preço entre o primeiro colocado e o segundo seja menor que 10%, a comissão de licitação poderá reabrir em sequência um novo leilão a todos os participantes.

O prazo de contrato das três sondas é de três anos e poderá ser renovado por mais dois e as perfuradoras deverão estar prontas para operação em 270 dias depois da assinatura do contrato.

A Karoon busca parceiros na Bacia de Santos ! Leia a matéria aqui e saiba os planos da empresa !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships