Nova usina fotovoltaica e fábrica de painéis solares serão instalados na Paraíba. R$ 4,17 bi serão investidos e 5,1 mil empregos devem ser gerados

fábrica – usina - Paraíba Fábrica de painéis solares/ Fonte: Portal Solar


A usina e a nova fábrica de painéis solares foram anunciadas na última sexta-feira pelo governador da Paraíba, João Azevêdo

Na última sexta-feira, dia 11 de junho, o governador da Paraíba, João Azevêdo, anunciou que o estado vai ganhar uma fábrica de painéis solares e uma usina de energia solar. Os empreendimentos devem movimentar, inicialmente, cerca de R$ 4,17 bilhões, com previsão de que cerca de 5,1 mil empregos diretos e indiretos sejam gerados. Veja ainda: Construção de parque eólico na Paraíba irá gerar 600 empregos e investimentos devem chegar a R$ 1 bilhão

A nova fábrica de painéis solares no estado da Paraíba

O investimento inicial da nova fábrica de painéis solares é de cerca de R$ 70 milhões. De acordo com o representante da empresa, Olavo das Neves, a fábrica da Paraíba será a maior do tipo da América Latina. A expectativa é que sejam produzidos 150 mil painéis solares por ano.

A fábrica de painéis solares já tem 18 mil metros quadrados de área construída e deve começar a receber os equipamentos de produção a partir da próxima semana. ”Serão de 40 a 50 carretas de produtos que chegarão para o parque fabril”, contou.

A operação já deve ser iniciada no mês de outubro, com um turno de trabalho. ”Devemos ter 100 colaboradores por turno”, afirmou Olavo Neves. Segundo ele, a expectativa é de que, brevemente, seja iniciado um segundo turno, e talvez um terceiro. Além disso, estima-se que 3 mil empregos indiretos sejam gerados pela fábrica. Ele disse ainda que está preparando uma parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) para oferecer estágios aos estudantes do curso de Energias Renováveis da instituição.

Nova usina solar será construída na Paraíba

O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), disse ainda que o estado receberá a “maior e mais moderna fábrica de painéis fotovoltaicos da América do Sul, usados para geração de energia solar”. O anúncio foi feito no Twitter, mas os detalhes foram repassados por ele durante uma transmissão ao vivo no Youtube.

Segundo o governador, a chefia da empresa Balfar Solar “representa um investimento estratégico, que aponta para o futuro e consolida o nosso estado como polo de geração de energias renováveis, promovendo desenvolvimento com sustentabilidade”.

Já a empresa Rio Alto, que já está presente em Coremas, deverá investir R$ 4,1 bilhões para a implantação de uma nova usina de energia solar em Santa Luzia e São Mamede, com capacidade de 1,6GW (a maior em implantação no país), suficiente para abastecer 1,6 milhão de casas populares.

Veja ainda: CSN negocia compra de nova fábrica de cimento do estado da Paraíba

O presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, confirmou, nesta quarta-feira, que está negociando a compra da Elizabeth Cimento, pertencente ao fundo Farallon, fábrica de cimento no estado da Paraíba. O negócio pode variar de US$ 200 milhões a 250 milhões, segundo informações do jornal Valor Econômico.

Steinbruch, presidente da CSN, disse que manterá o mercado informado sobre eventuais desdobramentos dessa nova fábrica. A direção da CSN informou, ainda, que ainda não existe um documento vinculante para a aquisição.

Segundo especialistas do mercado, a aquisição da fábrica de cimento é considerada estratégica para a divisão de cimentos da CSN, que tem planos de abrir capital na B3, a bolsa paulista. A empresa já fez o registro da oferta pública de ações (IPO, em inglês) na CVM, órgão do mercado de capitais.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos