Nova fábrica de aviões será construída em Araxá, em Minas Gerais, pela Desaer

Roberta Souza
por
-
31-05-2021 19:18:29
em Economia, Negócios e Política
aviões – fábrica – Minas Gerais Aeronave da Desaer/ Fonte: Desaer

A nova fábrica de aviões da Desaer será construída em Araxá, em Minas Gerais, para a fabricação do avião bimotor ATL-100

A Desaer – Desenvolvimento Aeronáutico – tem planos para construir sua fábrica de aviões na cidade de Araxá, no estado de Minas Gerais, com o objetivo de produzir o avião bimotor ATL-100 (aeronave de transporte leve). As obras na fábrica de aviões estão previstas para começarem no segundo semestre ainda deste ano. A empresa foi fundada pelo engenheiro Evandro Fernandes Fileno, que saiu da Embraer no ano de 2016 para criar o ATL-100 e, em seguida, fundar a Desaer. Veja ainda: Empresa portuguesa CEiiA, em parceria com a brasileira Desaer, projetam fábrica de aviões e geração de 1.200 vagas de emprego

Nova fábrica de aviões no estado de Minas Gerais

Apesar dos planos de construir a nova fábrica de aviões no estado de Minas Gerais, a Desaer irá manter seu escritório na Incubaero, uma incubadora de empresas e projetos criada pela Fundação Casimiro Montenegro Filho, localizada em São José dos Campos, no estado de São Paulo. A ida para Minas Gerais se deu após diálogos com vários estados, entre eles, Espírito Santo, Goiás e São Paulo.

A Desaer conta hoje com sete sócios e 40 colaboradores. Segundo o fundador da Desaer, atualmente o Brasil tem mais de mil aeródromos certificados, mas só cerca de 65 são utilizados com frequência e segundo ele, muitas cidades têm pista para receber aviões, mas não têm voos.

O avião ATL-100 da brasileira Desaer

A aeronave ATL-100 tem como objetivo buscar suprir uma demanda de mercado de voos de curta distância. Sua velocidade máxima é de aproximadamente 380 km/h, podendo alcançar uma autonomia de até 1.600 km e transportar até cerca de 2,5 toneladas. Por voar a baixas altitudes, o avião não precisa ser pressurizado nem ter um perfil arredondado.

Os projetos dos modelos de aviões são desenvolvidos para transporte de até 19 passageiros, 12 paraquedistas ou até três contêineres LD3 (os mesmos que são utilizados em aviões cargueiros de grande porte). Assim, não seria necessário descarregar os produtos do contêiner de um avião maior para serem colocados no ATL-100, o que economiza tempo e reduz custos.

A fábrica de aviões em Portugal

Junto com a construção da fábrica de aviões em Araxá, no estado de Minas Gerais, a Desaer mantém uma joint-venture com a empresa portuguesa Ceiia (Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto), especializada em engenharia e inovação aeronáutica. Essa companhia foi responsável por elaborar partes do avião militar C-390 Millennium (também conhecido como KC-390, da Embraer).

Em Portugal, chamada Desaer Portugal, o escritório será em Évora e a fábrica em Ponte de Sor. A parceria tem 70% de participação nacional e 30% portuguesa. De acordo com o fundador da empresa de aviões, a ideia é fabricar e voar em Portugal primeiro, pois há incentivo financeiro do governo português.

Outro motivo para o ATL-100 ser construído na Europa é o alcance da aeronave. Como o modelo não foi desenvolvido para voar longas distâncias, não teria capacidade para cruzar o oceano. A fabricante brasileira de aviões alimentaria os mercados das Américas, e a portuguesa, o mercado internacional. Quando estiverem operando, a expectativa é que cada fábrica entregue quatro aviões por mês.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos