No Ceará, Klabin compra fábrica da Heineken para expandir seus negócios

No Ceará, Klabin compra fábrica da Heineken

O novo empreendimento da Klabin no Ceará, será localizado no município de Horizonte e consumirá investimentos de R$ 500 milhões.

A  maior empresa brasileira de papel e celulose – acertou, oficialmente, com o Governo do Ceará a instalação de uma indústria de embalagens na geografia do município de Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza. Em maio deste ano a empresa anunciou que 11 mil vagas de empregos serão geradas no Paraná com  a sua nova unidade industrial.

O local que  a companhia vai operar é a antiga fábrica da Heineken, desativada no fim de 2017. Com a compra, a Klabin planeja ampliar sua produção, compreendendo o crescente mercado de fruticultura.

O sucesso do Nordeste como produtor e exportador de frutas levou a Klabin a decidir instalar uma fábrica de caixas de papelão ondulado na região.

O Brasil está entre os cinco maiores produtores de frutas do mundo, sendo que apenas do Vale do São Francisco são exportadas 700 mil toneladas, principalmente de uvas e mangas, por ano.

O diretor de embalagens da Klabin, Douglas Dalmasi, disse que o Ceará sempre esteve na mira da companhia, por ser o terceiro no país com o maior consumo de embalagens.

A primeira fase do investimento, já aprovada pelo conselho, tem um valor estimado de R$ 48 milhões, o investimento total no projeto deve chegar a R$ 500 milhões.

A instalação fica a 90 quilômetros do Porto de Pecém. Além disso, possui 35 mil metros quadrados construídos, em uma área de 1 milhão de metros quadrados disponíveis. A infraestrutura pode ser expandida e o início das atividades poderá ser imediato.

No Nordeste, a Klabin atua na cidade de Goiana (PE), com a produção de papel reciclado, e em Feira de Santana (BA), uma unidade de conversão. “O Ceará representa uma posição estratégica para a Klabin atender outros mercados do Nordeste e do Norte do país”, disse Dalmasi.

De acordo com o executivo, já que a fábrica de Horizonte já está pronta e as negociações concluídas, a empresa deverá iniciar a produção de embalagens em dezembro.

À princípio, 20 a 30 empregos serão gerados. A Klabin já está em negociação com o governo cearense para que incentivos oferecidos por outros estados possam ser aplicados, facilitando o investimento no local.

Até o final do ano, a Klabin poderá divulgar a capacidade de produção da instalação. Atualmente, a empresa tem a capacidade total de produzir 750 mil toneladas de caixas de papelão por ano, além de 175 mil toneladas anuais de sacos industriais

Construção de complexo industrial vai gerar 12 mil empregos. As contratações começam mês que vem!

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.