Mato Grosso do Sul receberá investimentos de R$ 4 bilhões para a geração de energia. 15 mil empregos serão criados

Energia – empregos – Mato Grosso do Sul Linhas de transmissão/ Fonte: Jornal Folha de Goiás

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque ressalta que há 22 empreendimentos de geração de energia em fase de instalação em Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul deve receber investimentos de R$ 4 bilhões em geração de energia nos próximos anos. Conforme o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, há 22 empreendimentos de geração de energia em fase de instalação em Mato Grosso do Sul, que deve incorporar aproximadamente 1 mil megawatts ao sistema brasileiro. Serão investimentos de R$ 4 bilhões e cerca de 15 mil novos empregos. Veja ainda: 2.600 vagas de emprego são previstas no Ceará após assinatura de acordo para o desenvolvimento de projetos de energias renováveis

Os projetos de energia no Mato Grosso do Sul

Bento Albuquerque diz que “só aqui no Mato Grosso do Sul nós temos 22 empreendimentos de geração de energia sendo instalados. São mais de mil megawatts que serão incorporados ao sistema brasileiro, com investimentos de R$ 4 bilhões e geração de 15 mil empregos”, ressaltou o ministro.

Dos 22 empreendimentos, segundo Bento, 21 são de energia renovável, como PCHs (Pequenas Centrais Hidrelétricas), usinas de biomassa e centrais fotovoltaicas, que produzem energia a partir da luz solar. “Isso significa que nossa matriz é diversificada, as fontes se complementam”, destacou o ministro.

O governador Reinaldo Azambuja diz que o crescimento do país demanda o uso de energia de diversas fontes, todas elas hoje são importantes para o sistema nacional. “Estamos felizes porque, com todas as dificuldades, e talvez a maior escassez hídrica dos últimos 100 anos, estamos avançando em novas gerações. Em Mato Grosso do Sul serão R$ 4 bilhões em investimentos importantes para o equilíbrio do sistema nacional”, completa o governador.

Estado é destaque na geração de eletricidade

Para o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, o grande volume de recursos que serão aportados em Mato Grosso do Sul mostra o potencial do Estado na geração de energia elétrica. Jaime diz que o Mato Grosso do Sul já é destaque na geração de energia de biomassa, oriunda dos setores sucroenergético e de eucalipto, e tem se destacado também na energia solar.

Segundo ele, a lógica de desenvolvimento do Estado passa por uma matriz energética renovável e sustentável. “E é isso que esses empreendimentos anunciados pelo ministro têm sinalizado. Nosso Estado já é autossuficiente na geração de energia, um exportador, e está alinhado à nossa meta de ampliar a produção de energia renovável junto do nosso projeto Estado Carbono Neutro. Por isso, estimulamos esse tipo de empreendimento”, concluiu o secretário.

Veja ainda: Reativação de usina termelétrica no MS vai converter gás natural em energia e contribuir com o setor elétrico, geração de empregos e renda para o estado

Nesta quarta-feira (28), o ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque esteve presente ao lado do governador Reinaldo Azambuja na cerimônia de reativação da usina termelétrica William Arjona, em Campo Grande (MS). A unidade utilizará gás natural para a geração energia, contribuindo com o setor de energia do Mato Grosso do Sul, além da geração de empregos e renda à população mato-grossense.

De acordo com Azambuja, é importante a retomada de investimentos como a reativação da usina termelétrica que estava paralisada há quatro anos. Segundo ele, foram realizadas novas parcerias através de incentivos fiscais e participação da MSGás e Energisa. Além de energia, a usina termelétrica trará ao estado arrecadação de ICMS, empregos e novas oportunidades.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe