Kerui Método fecha acordo com a Petrobras e anuncia novas contratações para retomar as obras do Comperj a partir do dia 7 de junho

Flavia Marinho
por
-
25-05-2021 14:41:46
em Indústria e Construção Civil
Comperj - emprego - vagas - itaboraí - petrobras - kerui Trabalhadores em obras do Comperj

Kerui Método e Petrobras entram em acordo para retomar a todo o vapor as obras do Comperj e muitas vagas de emprego serão geradas em Itaboraí

Aos “trancos e barrancos”, finalmente as obras da UPGN do Comperj serão retomadas a todo o vapor pelo consórcio Kerui Método. A empresa acaba de anunciar que fechou um acordo com a Petrobras para finalizar o projeto e que vai precisar contratar novos colabores. Se você é profissional da região, fique atento que muitas vagas de emprego estão por vir em Itaboraí.

Leia também

“É com grande satisfação que comunicamos o fechamento do acordo contratual com a Petrobras. Estamos trabalhando fortemente para que de forma planejada todos retornem as suas atividades. Temos certeza de que, agindo assim, iremos criar todas as condições necessárias ao retorno seguro e produtivo da nossa obra.”, diz o comunicado da Kerui Método.

A unidade faz parte do projeto Rota 3 para escoar a produção de gás natural do pré-sal da Bacia de Santos. O início das obras ocorreu no primeiro semestre de 2018 e a estimativa da época é que fossem finalizadas no segundo semestre deste ano, o que provavelmente não vai acontecer.

Confira o vídeo completo da empresa reunida com os colaboradores

Em junho de 2020 a Kerui Método atrasou o pagamento e equipamentos do Comperj ficaram parados no Porto do Rio

Em junho do ano passado, as estruturas modulares da unidade de processamento de gás natural (UPGN) do Comperj ficaram retidas por mais de 50 dias no Porto do Rio de Janeiro, por falta de pagamento

De acordo com informações dada na época ao Petróleo Hoje, o Consórcio Kerui Método (KM) – responsável pelas obras no Comperj, em Itaboraí (RJ), não pagou a empresa de logística responsável pelo transporte, via balsas, dos equipamentos.

As obras foram reduzida no Comperj, com a pandemia, não só a Petrobras, mas todas as petroleiras tiraram o pé do acelerador, afetando os empregos em toda a cadeia de fornecedores do setor.

Na época a paralisação das obras da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) do Comperj, pelo consórcio formado pela chinesa Kerui e pela brasileira Método Engenharia, trouxe consequências graves na região, e acarretou muitas demissões.

Andamento das obras da Petrobras no Comperj

Na época, a Petrobras divulgou um comunicado informando que a Prefeitura Municipal de Itaboraí autorizou que o contingente de trabalhadores nos canteiros do GasLub fosse aumentado de 30% para 65% do total que atuava antes da pandemia.

A estatal disse que, diante da situação, o cronograma das obras seria reavaliado, uma vez que, cerca de 2100 trabalhadores estavam afastados temporariamente das atividades locais, o que representava 35% do contingente que estava mobilizado anteriormente.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.