Início Investimento milionário histórico na 1.ª usina de biogás em Alagoas vai gerar energia elétrica a partir de gás metano do lixo dos aterros sanitários e baixar o preço da conta de luz dos moradores

Investimento milionário histórico na 1.ª usina de biogás em Alagoas vai gerar energia elétrica a partir de gás metano do lixo dos aterros sanitários e baixar o preço da conta de luz dos moradores

21 de junho de 2022 às 00:50
Compartilhe
Siga-nos no Google News
usina biogás gás metano lixo aterros sanitários energia elétrica energia renovável conta de luz
Estado de Alagoas vai produzir ainda mais energia elétrica limpa a partir do biogás do lixo | Foto: Alagoas Ambiental

Estado é um dos pioneiros ao usar essa nova técnica para produzir energia elétrica

O estado de Alagoas está avançando ao adotar uma nova forma de gerar energia elétrica: a partir do gás metano emitido do lixo dos aterros sanitários. Isso é feito por meio da instalação da 1.ª usina de biogás do estado, feita em 17 de março de 2022, capaz de produzir energia limpa reaproveitando compostos. Esse feito já reduziu as contas de luz de comerciantes em até 12% e a previsão é de que esse percentual só aumente.

O investimento para construção da usina da Central de Tratamento de Resíduos da Grande Maceió foi de mais de R$8 milhões, pelo grupo Alagoas Ambiental. A capacidade de produção da usina é suficiente para abastecer mais de 4 mil residências, com total de 8,5 GWh por ano. O investimento milionário foi feito após alguns anos de pesquisa para a que a equipe conseguisse acertar a quantidade de gás metano necessária para fazer o motor funcionar. Saiba mais sobre essa inovação na matéria de hoje.

Artigos recomendados

Entenda um pouco mais sobre a geração de energia elétrica a partir da usina de biogás com o vídeo abaixo

O gás metano a partir do lixo comum é usado para produção de energia elétrica | Reprodução — YouTube: É Notícia Meriti

O biogás é resultado de várias etapas de processamento dos resíduos sólidos urbanos e vai gerar economia na conta de luz dos moradores e comerciantes

Para produção do biogás a partir dos resíduos sólidos urbanos, algumas etapas de processamento são necessárias. Primeiramente, o resíduo passa pela decomposição natural, o que faz com que os gases resultantes, principalmente o metano, subam. Então, eles são coletados por tubulações e guiados a uma estação de tratamento.

O processo segue com o tratamento desse biogás, por meio da retirada de impurezas e dos componentes aquosos. Isso é feito para que essas partículas e a água não estraguem o motor a longo prazo. Por fim, o gás metano é direcionado ao motor e o faz funcionar, gerando energia elétrica. Esse reaproveitamento do gás é ótimo também para o meio ambiente, pois evita a contaminação pela liberação na natureza sem qualquer tipo de tratamento.

Dessa forma, a tendência é que os consumidores tenham economia na conta de luz, especialmente os comerciantes. A primeira usina de biogás de Alagoas já supre alguns estabelecimentos que usam média e baixa tensão, como uma forma de testar e ajustar o funcionamento e fornecimento da energia renovável.

A Alagoas Ambiental, responsável pela usina de biogás, prevê a implantação de mais duas plantas ainda em 2022

A Alagoas Ambiental fez o investimento milionário e entregou a primeira usina de biogás do estado no começo de 2022. Todavia, ela ainda prevê a construção e entrega de mais duas ainda esse ano, com capacidade de produção de até 1000 KWh cada.

“A Alagoas Ambiental tem atualmente duas centrais de tratamento de resíduos em operação no estado: uma no município de Pilar (região metropolitana) e outra em Craíbas (no agreste). Uma terceira central está em fase de implantação no município de Delmiro Gouveia (sertão). Nossa primeira usina de geração de energia através do biogás fica situada na central do Pilar. Em 2022 acontecerá a implantação de mais duas usinas de geração de energia na central que fica em Craíbas, com capacidade de geração de 1000 kWh cada uma, e a segunda usina de geração no Pilar”

Marnes Gomes, gerente de operações do grupo Alagoas Ambiental em declaração ao portal Uol Notícias (2022)

Empresas podem se associar ao projeto e receber desconto de 10 a 12% nas contas de luz, pois passa a ser autogeradora e ter relação com o consórcio.

Relacionados
Mais recentes